Sempre a Brasil Telecom…

Estou cansado…
Mas preciso resistir ao péssimo atendimento da Brasil Telecom.
Recebo agora a conta do último mês.
Total? R$ 442,96.
Semelhante aos meses anteriores, a operadora atropela o bom-senso e tira valores sabe-se lá de onde.

Minha conta deveria custar exatos R$ 131,88.
Esta deveria ser a fatura.
Novamente terei de enfrentar o desgate da espera por atendimento, argumentos dos funcionários da empresa até conseguir a emissão de uma nova conta.
Tenho tido sucesso, mas a fatura do próximo mês certamente será ainda maior.
É o procedimento padrão.

Anúncios

Divórcio…

Portugal acaba de lançar o divórcio-relâmpago.
Sem filhos menores de idade e bens para dividir, a separação pode ser feita pela internet.
Tudo rápido e fácil. O divórcio sai em menos de uma hora.
É a simplificação de um processo que geralmente consome dinheiro, tempo e paciência.

Passado do cigarro…

Tem coisas que mudam…
E que bom que mudam (acho que já ouvi isto).
Por exemplo, teve uma época em que o cigarro “fazia bem”.
Até crianças eram usadas para estimular a venda de tabaco.
Felizmente, a publicidade de cigarro hoje é proibida.

Na Biblioteca de Nova York uma exposição mostra o passado do cigarro.
Fotos e cartazes mostram as antigas campanhas publicitárias.
A Época traz algumas imagens. Aqui.

Blogueiros engajados…

Não é só de bobagens que são feitos os blogs.
Nessa quarta-feira, 15, blogs e sites do mundo inteiro estarão mobilizados…
O objetivo comum é refletir sobre a pobreza mundial.
Mas não é só isto.
No Blog Action Day serão estimuladas doações à entidades que atendem carentes.

Heine Macieira…

Entrevistei há pouco o médico Heine Macieira.
Eleito vereador para a legislatura 2009-2012, Macieira foi muito direto em alguns aspectos.
Não teve medo de dizer que concorda com a contratação de parentes.
Entretanto, admitiu que a proibição é necessária por causa dos excessos.

Também disse que a população precisa participar mais da vida da Câmara.
Na opinião dele, quem não participa deve calar-se. Ou seja, não pode criticar.

Quanto ao uso de diárias, Macieira respondeu:
“O que o vereador vai fazer em Curitiba?”
Para ele, quem deve reclamar recursos e projetos para a cidade são o prefeito e os deputados.

As manchetes…

– Maringá é a terceira em vítimas de trânsito no Paraná
O jornal O Diário de hoje destaca que Maringá tem uma média de 21,4 vítimas de acidentes para cada mil veículos cadastrados. A cidade está atrás apenas de Cascavel e Foz do Iguaçu. A reportagem de O Diário lembra que, em setembro, Maringá se tornou a recordista de veículos por habitantes no Estado.

– Criação de emprego aumentou 43% na Região Metropolitana de Maringá
A manchete do Hoje Notícias trata da geração de empregos em Maringá e região. Entre janeiro e agosto do ano passado foram criados 8.301 postos de trabalho, já neste ano foram 11.868. O setor que mais apresentou contratações foi a construção civil, que cresceu quase nove vezes, em comparação ao mesmo período do ano passado.

– Número de empregos formais cresce na Região Metropolitana de Maringá
A manchete do Jornal do Povo também ressalta a criação de empregos em Maringá e região.

Diário do Noroeste de Paranavaí
Número de consultas aumenta 30,74% e confirma bom momento do comércio

Umuarama Ilustrado
Greve: Uma das agências volta a atender hoje

Folha de Londrina
Otimismo toma conta do mercado financeiro

O Estado do Paraná
Porto de Paranaguá dá calote em trabalhadores

Gazeta do Povo
Planos europeus de 1,5 trilhão de euros levam bolsas à euforia

Jornal do Brasil
Pessimismo recua com ação anticrise

O Globo
Europa despeja dinheiro em bancos e reanima mercados

Valor Econômico
Mercado recebe trilhões com euforia

O Estado de S.Paulo
Mercados têm dia de euforia com socorro global a bancos

Folha de S.Paulo
Pacotes geram euforia global; BC injeta R$ 106 bi no Brasil

Complicado…

Acho que consegui encontrar um jeito de postar…
Persistem as dificuldades com o WordPress.
Mas já descobri que se trata de um problema com a nossa rede interna.
Não tem nada a ver com o provedor do blog.
Ainda assim, a coisa está mais complicada para escrever.
Vamos ver onde isso vai dar…

Bom dia!