Sabóia diz não ser dedo-duro…

Continuo entrevistando os novos vereadores de Maringá.
Hoje, falei com Carlos Eduardo Sabóia, o Dr. Sabóia.
Entre outras coisas, questionei-o sobre moralidade na Câmara.
Perguntei se ele teria disposição para denunciar um colega…
Obviamente, se este estivesse cometendo alguma irregularidade.
A resposta foi direta: “Não sou alcagüete”.
Sabóia disse que chamaria a atenção do colega, diria que estaria “de olho nele”.
Uma denúncia só ocorreria se o parlamentar insistisse no erro.

Anúncios

Carteirada…

Quem pode, pode.
É assim no Brasil.
Quem tem poder, manda.
E, principalmente, safa-se da lei.
Lei não é pra quem tem carteira.

Por exemplo, o que diz a lei seca?
Quem for pego bêbado pode até ser preso.

Mas a lei não vale para filho de embaixador.
O filho do embaixador paraguaio Luis Gonzáles Arias, Sebastian Gonzáles Ayala, foi pego dirigindo bêbado.
Mas, por ter imunidade diplomática, o rapaz de 19 anos escapou da pena.
E se tivesse se envolvido num acidente?
Matado alguém?
A carteirada teria o mesmo efeito…

Horário de verão…

Começa a zero de domingo.
Já disse aqui que não gosto desse horário.
Ao que parece, os incomodados são muitos.
Uma pesquisa realizada com mais de 9 mil brasileiros indica isto.
Cerca de 46% dos ouvidos reclamam do horário de verão.
Entre os problemas, sonolência pela manhã.
Corpo ruim durante o dia…
À noite, falta de sono.

Não perdi o sono…

Até pensei em assistir o jogo do Brasil…
Fiquei animado após a goleada contra a Venezuela.
Pensava numa possível vitória diante da torcida.
Mas, cansado, optei por dormir um pouco mais cedo.
Fiz a melhor escolha.
Embora tenha enfrentado o calor, a cama foi mais agradável.

Hoje, fiquei sabendo do resultado.
A Colombia parou o Brasil e arrancou um empate em pleno Maracanã.
Zero a zero foi o placar.
Mais um revés da seleção do Dunga.
Mais uma vez dá vontade de dizer: “Fora Dunga!”.
Como o próximo jogo pelas eliminatórias é em março, dá tempo de trocá-lo.

Tempo para as celebridades…

Escrevi ontem sobre o divórcio da Madonna…
Hoje, resolvi refletir sobre o assunto para o programete que tenho na Novo Tempo.
Abaixo o texto:

Tenho dito aqui que estamos ocupados demais. Não são as raras as pessoas que gostariam que o dia tivesse 25… até 30 horas. A gente gostaria de ter mais tempo para poder viver.

Mas, por que isso acontece?
Para a maioria dos casos, a resposta é simples: administramos mal o nosso tempo.

Entretanto, neste contexto, tem um outro aspecto que gostaria de refletir com você.

Nesta semana, uma das notícias mais acessadas na internet dizia respeito à cantora Madonna. Todos os sites de notícias do mundo falavam da rainha da música pop. E o assunto era o anúncio do divórcio da polêmica cantora.

Ao ver as notícias a respeito da Madonna no topo do ranking das mais acessadas na internet, fiquei pensando: “- o que motiva milhões de pessoas a gastarem seu tempo para saber se a Madonna vai ou não se divorciar?”.

Pense um pouco… Muda alguma coisa na sua vida saber que a Madonna vai se separar do marido?

Não. Não muda nada.

Mas milhões de pessoas estão curiosas… É verdade que o fato de algumas centenas de milhões de dólares estarem em jogo neste divórcio mexe com a gente.

Só que não é só a notícia da Madonna que faz a gente gastar tempo diante da tela de um computador ou de uma revista. Todos os dias, milhares de notícias sobre celebridades são consumidas em todo mundo.

As revistas sobre a vida dos artistas vendem aos milhares. Os sites especializados em fofocas de celebridades estão entre os mais acessados. Alguns deles se dedicam a cobrir a vida de um único artista.

Sabe amigo, não sou hipócrita a ponto de dizer que nunca dou olhada nessas notícias. Sempre tem uma ou outra pessoa do mundo dos espetáculos que chama a nossa atenção… Por isso, acho exagerado o discurso condenatório contra quem perde alguns minutos lendo essas bobagens.

O problema está no tempo que dedicamos a essas notícias. Muitos de nós ficamos horas diante do computador lendo sobre seus artistas preferidos. Outros, compram semanalmente revistas que tratam das celebridades pra saber quem casou com quem, quem separou, quais os artistas das novelas… E depois de ler tudo sobre as celebridades este passa a ser o assunto da conversa dessas pessoas. Discutem a vida dos artistas, falam da história das novelas…

E por que isso tudo?
Não sei. Sei apenas que, infelizmente, tem gente que perde a sua vida olhando a vida dos outros. Acompanhando a vida de um universo paralelo, o universo do espetáculo. Consomem o supérfluo e nem estão vendo o tempo passar.

As manchetes…

– Contas da Câmara: 15 gastam mais que 21
O jornal O Diário de hoje destaca um relatório do Observatório Social que detecta aumento nos gastos da Câmara de Maringá. Esse aumento teria ocorrido depois da redução do número de vereadores. O relatório também indica que a produção legislativa é baixa.

– Empregos gerados este ano no Paraná sobem para 154 mil
A manchete do Hoje Notícias trata do crescimento dos empregos no estado. Maringá é o município do interior que mais gerou empregos; foram abertos 1.179 novos postos de trabalho no mês de setembro. O comércio foi o setor que mais criou empregos, com 463 postos de trabalho.

– Saúde mantém dengue sob vigilância
A manchete do Jornal do Povo ressalta a preocupação com a dengue. O jornal aponta que basta o clima esquentar e para que as condições se tornem favoráveis para a procriação do mosquito aedes aegypti. A Secretaria da Saúde Maringá confirmou até o momento 55 casos de dengue na cidade.

Diário do Noroeste de Paranavaí
Paranavaí vai receber prêmio nacional em reconhecimento ao Femup

Umuarama Ilustrado
Chacina: Preso, assassino diz que se vingou

Folha de Londrina
Brasileiro trabalha 9 meses para alimentar o governo

Gazeta do Povo
Fim da caçada. Mentor da chacina de Guaíra está preso

Jornal do Brasil
Lula ameaça os bancos

O Globo
Europa já articula novo acordo mundial para regular mercados

Valor Econômico
Recessão assusta os EUA e volta pessimismo global

O Estado de S.Paulo

Sinais de recessão provocam forte queda nos mercados

Folha de S.Paulo
Sinais de recessão assustam mercados