Palmeiras é líder, mas tem mesmo número de pontos do São Paulo

Fazia tempo que não assistia um jogo do Campeonato Brasileiro. Geralmente tenho paciência para alguns poucos minutos. Mas hoje assisti boa parte da partida entre Palmeiras e Corinthians. Não foi o que esperava, mas reservou boas emoções. Dois a dois foi o placar. Melhor para o Verdão, que manteve a liderança – embora agora tenha o mesmo número de pontos do São Paulo.

No meio da semana, os dois times têm adversários difíceis. O tricolor vai até Porto Alegre para enfrentar o Grêmio. Já o Palmeiras terá pela frente o Fluminense, no Maracanã. E vale lembrar que hoje o time de Cuca surpreendeu o Cruzeiro em pleno Mineirão. E de virada. Três a dois.

Falta pouco para o campeonato terminar. Palmeiras e São Paulo têm 58 pontos. Mas não estão sozinhos na corrida do título. O Atlético Mineiro tem 56 pontos e não pode ser ignorado. Hoje, fez bonito ao ganhar do Goiás, na casa do adversário, por 3 a 2.

Restando cinco rodadas, quem vai levar?

Anúncios

As revistas da semana

VEJA: – O fim do mundo. Por que o apocalipse assombra as pessoas em pleno século XXI. 2012, o filme sobre o calendário maia que reaviva esse temor. A Veja tenta responder por que continuamos a acreditar em profecias finalistas apesar de todas elas terem fracassado redondamente? Dilma 2010. Como Lula fez em 2002, a chefe da Casa Civil também vai se reinventar para a disputa eleitoral. Mercosul, o novo sócio – Hugo Chávez – destruiu a economia da Venezuela. E ainda 10 regras de civilidade para segurar o monstro interior.

ÉPOCA – Seu próximo carro será elétrico. Não é mais ficção científica. Os novos automóveis para ligar na tomada já estão no Brasil. Educação no grito: berrar com os filhos equivale a bater? Pesquisas mostram que pais irritados recorrem demais à pedagogia do grito. Ela é um avanço em relação às palmadas, mas também deixa marcas. A garota de rosa-choque. O caso da universitária escorraçada por usar minissaia mostra que os jovens também podem ser intolerantes.

ISTO É: A corrupção que ninguém vê. Corrupção nanica, estrago gigante. Como a roubalheira que assola a vasta maioria dos municípios brasileiros traz tanto – ou mais – prejuízo ao País quanto os grandes escândalos. As dores do . Com problemas de saúde, o rigoroso Joaquim Barbosa deve abrir mão da presidência do TSE em 2010, para alívio de muitos políticos. Tímidos em baixa no jogo da sedução. Pesquisa mostra que homens e mulheres preferem os extrovertidos na hora de se relacionar.

CARTA CAPITAL: O ultimato de Aécio. O governador de Minas cobra uma posição do PSDB, apresenta-se como o pós-Lula e diz: ‘Quero ser candidato a presidente, não a vice’. Ainda na edição, os problemas da Copa de 2014. O país foi escolhido há dois anos para sediar o Mundial, mas até agora não definiu um plano estratégico claro para a execução dos projetos necessários.