Perdemos o controle sobre nossa privacidade

Já escrevi aqui no blog algumas vezes sobre os riscos da exposição da intimidade na rede. Pontuei, por exemplo, que com as novas ferramentas tecnológicas perdemos o direito de privacidade. Qualquer pessoa pode ter suas imagens divulgadas na internet. E tudo sem autorização.

A jornalista Rosana Hermann conta uma situação envolvendo os filhos do casal de celebridades Luciano Huck e Angélica. A autora das fotos e da divulgação na rede provavelmente não fez por má intenção, mas constrangeu os pais das crianças.

Por situações como essa, volto a dizer: acabou a privacidade. É preciso ter todo cuidado do mundo. Aquilo que se fala ou faz pode virar “notícia” – seja em imagens, vídeos, sons ou apenas textos.

Claro, ninguém consegue se policiar o tempo todo. E descontextualizado, um único momento pode criar um tremendo transtorno.

Em festas privadas, por exemplo, o que fazer? Já pensou proibir todo mundo de fotografar, filmar? Tornou-se a coisa mais comum do mundo ter uma câmera nas mãos. Ontem, por exemplo, assistia na igreja a apresentação do coral infantil. Vários pais fotografavam, filmavam tudo. Meus filhos estavam lá. Que controle tenho sobre as imagens deles?

Em festinhas de criança, 15 anos, casamentos etc não é apenas o pessoal contratado que registra as imagens. Amigos, parentes, conhecidos clicam cada cena. E depois “sobem” os vídeos e fotografias para o orkut, youtube, facebook, twitpic etc. Ah… e ninguém pergunta: posso colocar suas fotos no meu orkut?

Quando você descobre, todo mundo já viu e comentou. Você foi o último a saber…

Anúncios

Quem tem mais “cara” de campeão?

Dos quatro primeiros na classificação – São Paulo, Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro – quem tem mais jeito de campeão? Embora o São Paulo tenha terminado a rodada em primeiro, tenho a impressão que o Flamengo é o mais forte candidato ao título. Basta notar que, neste turno, foi o único que venceu seus adversários diretos na disputa pelo Brasileirão. Ganhou do São Paulo (2 a 1), do Palmeiras (2 a 0) e do Galo (3 a 1).