A gente paga por isso…

Tudo bem que uma terceira pessoa pode destruir um casamento… Mas chegar ao ponto de obrigar o(a) amante a pagar a pensão do cônjuge traído me parece um pouco exagerado. É isto que prevê um projeto que está em tramitação na Câmara Federal.

Claro, dificilmente será aprovado. Entretanto, abre uma discussão interessante. Até que ponto uma pessoa que entra na vida de um casal é responsável pelo fim da relação? Por que deveria ser obrigada a assumir a pensão de quem ficou sozinho?

Para o autor do projeto, o deputado Paes de Lira, desde que o adultério deixou de ser crime, tem muita gente se aproveitando da situação para, impunemente, desgraçar lares e desestruturar famílias.

Então tá…

Osmar Dias reafirma que será candidato e terá o apoio de Alvaro

Osmar Dias sustenta que será candidato ao governo do Paraná. Ele diz que o PDT já definiu que terá candidato próprio. Ele também não admite hipóteses de que abrirá mão da disputa em prol do irmão, o tucano Alvaro Dias, e nem de que haja um confronto entre os dois. “Estaremos no mesmo palanque”, assegurou.

Sobre a aliança com o PT, Osmar Dias ressaltou que as discussões seguem sendo feitas com objetivo de criar uma “aliança não apenas para disputar a eleição”. Questionado se teme perder apoio de grupos que não têm simpatia pelo Partido dos Trabalhadores, o senador respondeu listando o sucesso dos programas sociais e a popularidade recorde do presidente Lula.

Por fim, Osmar Dias elegeu as prioridades para o governo do Paraná. Em relação a Maringá, apontou que o fortalecimento do Hospital Universitário será um projeto de governo de “prioridade absoluta”.

Hossokawa, o que aconteceu?

Mário Hossokawa não sabia? Não dá para responder. Mas diferente do que o presidente da Câmara disse, hoje, na CBN Maringá, as comissões permanentes excluíram – mais uma vez – os parlamentares da oposição ao Executivo. Com isso, a composição ficou da seguinte maneira:

Constituição e Justiça
Zebrão, presidente
John Alves, vice
Evandro Júnior, membro

Finanças e Orçamento
John, presidente
Paulo Soni, vice
Wellington Andrade, membro

Políticas Gerais
Belino Bravim, presidente
Dr. Sabóia, vice
Luiz do Postinho, membro

Ou seja, entre o que Hossokawa disse, ao vivo, e o que aconteceu na sessão especial da Câmara existe uma enorme diferença. Volto a questionar, ele não sabia? Difícil responder. Mas foi possível notar que os parlamentares apareceram no plenário com “colinhas” – os nomes de todos que deveriam ser votados. Lamentavelmente, tudo já estava acordado. Novamente, parlamentares capazes foram excluídos. E gente pouco habilitada ficará responsável por comissões importantíssimas, como é o caso da CCJ.

Atualizado: Hossokawa justificou há pouco na CBN que, embora seja o presidente da Câmara, nem tudo ocorre conforme a vontade dele.

Comissões permanentes da Câmara: oposição pode ganhar espaço

De acordo com o presidente do Legislativo de Maringá, Mário Hossokawa, o objetivo é não excluir os parlamentares que fazem oposição ao Executivo. No ano passado, gente capacitada ficou de fora – casos de Humberto Henrique e Marly Martin. Basta lembrar que a Comissão de Constituição e Justiça é presidida por Evandro Júnior e tem como vice, o Zebrão.

Entretanto, Hossokawa apontou que os vereadores de situação devem manter o controle das principais comissões – Constituição e Justiça, Finanças e Orçamento, e Políticas Gerais.

Em entrevista à CBN Maringá, Hossokawa ainda falou sobre o início do ano legislativo. Segundo ele, a disputa eleitoral deve afetar o trabalho de alguns vereadores. Hossokawa ainda lembrou de temas polêmicos que devem ser discutidos ao longo do ano. Entre eles, o transporte coletivo e o contrato da Sanepar

Binários: obras ainda não estão prontas

Já li e ouvi muita coisa sobre os pontos de congestionamento, nessa segunda-feira, na avenida São Paulo. Quase sempre culpam, direta ou indiretamente, o sistema binário. Enquanto leio, entendo que está havendo uma certa precipitação. É cedo para dizer que existe um problema concreto naquela via. As obras previstas para a São Paulo sequer foram concluídas. Tem até máquinas na pista. Por isso, volto a dizer: é preciso apostar e ter paciência.

E, detalhe, a avenida Morangueira – que sofre as consequências diretas da São Paulo – também continuará passando por mudanças. Será alargada para comportar o fluxo de veículos e não sofrer estrangulamento.

As manchetes dos jornais de Maringá

– Transporte e saneamento são desafios do ano para Câmara
O Diário destaca que o ano legislativo começa hoje com decisões importantes a serem tomadas pelos vereadores. Concessão dos serviços do transporte coletivo, do lixo e a renovação ou não do contrato com a Sanepar são os principais temas da pauta. Alguns parlamentares apostam que, este ano, os ânimos estarão ainda mais acirrados.

– Av. São Paulo tem ponto de congestionamento
A manchete do Hoje Notícias trata dos pontos de congestionamento, principalmente nos horários de pico, nos binários das avenidas São Paulo e Paraná. A reportagem do jornal fez o teste e, para percorrer três quadras, da avenida Prudente de Moraes até a Colombo, gastou 18 minutos. Um dos principais motivos para essa situação foi o afunilamento de todos os veículos para seguir pela Morangueira ou pegar a Colombo.

– Sistema Binário muda sentido de vias e usuários desavisados cometem infrações
O Jornal do Povo também fala dos binários das avenidas São Paulo e Paraná. A reportagem destaca os congestionamentos em alguns pontos dos binários. Mas o secretário de Transportes, Walter Guerlles, disse ao jornal que a quantidade de carros nessas vias não caracteriza engarrafamento, pois o tempo que o motorista espera é considerado inferior a 20 minutos.