O que rouba nossa felicidade?

A felicidade é um estado de espírito. Buscamos a felicidade. Mas esta nem sempre é um bem que se alcança. Por vezes, ela também nos escapa. E, por incrível que pareça, em várias circunstâncias, por nossas próprias escolhas.

Há inúmeras situações que roubam nossa felicidade. Nem sempre temos controle disso. São fatores externos, alheios a nós. Porém, tenho notado que também criamos condições para que esse sentimento bom nos abandone. Eu diria que buscamos a nossa própria derrota. E a frase “eu era feliz e não sabia” se torna uma verdade.

Embora a definição de Sócrates para a felicidade possa parecer um tanto confusa, ela traz algumas verdades eternas. O filósofo grego ensina a bem pensar para bem viver. Ele aponta que a única maneira de alcançar a felicidade é através da prática da virtude. E a virtude se adquire com a sabedoria. A virtude é o agir corretamente, é procurar fazer o bem.

Não é simples fazer o bem. Não é simples ter uma vida irrepreensível. Atos virtuosos, segundo Sócrates, são resultado da sabedoria – uma virtude de alma que é concedida pelo divino, por Deus. Para o filósofo, ser sábio é mais que agir racionalmente; é ter controle sobre o corpo, ter domínio de si mesmo. Ele ainda lista outros aspectos essenciais: a humildade, o conhecimento, a justiça, a piedade.
Logo, quem pratica a virtude é feliz.

Tarefa difícil. Difícil, porque somos impelidos a viver o contrário disso tudo. Queremos o que não temos, amamos o que não podemos, odiamos o que deveríamos amar, priorizamos nossos anseios e prazeres; abnegação, negação do próprio eu nos parecem pesos que não podemos suportar.

Como dominar os desejos? Como controlar as vontades? Como ser humilde quando o mundo nos parece agressivo, intolerante, prepotende? Como ceder se tudo se resume em competir? Como ser justo se a justiça nos falta? Como ter piedade se o que notamos é o egoísmo, a falta de compaixão? Como bem querer se nos sentimos odiados, invejados, apunhalados pelos próprios amigos?

Acontece que a paixão momentânea – aquela que nos conduz a atropelar o que Sócrates chama de “prática da virtude” – rapidamente se esvai, como grãos de areia que escorrem por entre os dedos e escapam de nossas mãos. Sobram a desilusão, a solidão, a culpa, o arrependimento, o sofrimento, a infelicidade.

É verdade… Uma vida virtuosa não causa euforia. Talvez por isso sugere ser tão chata, sem graça. Queremos experimentar grandes emoções. Entretanto, a prática da virtude, embora não prometa acelerar o ritmo de nosso coração, garante calma, paz de espírito. E, ainda que me aborreça admitir, nada faz alguém mais feliz que estar em paz.

Por que os jovens não querem ser professores?

A proposta do Questão de Classe desta quinta-feira foi responder esta pergunta. Uma pesquisa realizada a pedido da Fundação Victor Civita identificou que 98% dos estudantes não pretender cursar Pedagogia ou alguma outra licenciatura. Entretanto, o mais lamentável é que parte do grupo que ingressa na carreira é formado por alunos que tiveram os piores desempenhos no ensino fundamental e médio. Ou seja, para a escola, quase sempre retornam os mais “fracos”.

Nossa convidada, a doutora Marta Bellini, é uma das mais críticas educadoras que conheço. A professora da UEM foi bastante realista: os salários são desmotivadores. Além de ganhar pouco, o ambiente da escola não estimula o retorno ao ensino. Ou seja, a escola, esteticamente, não é algo que produza prazer. “A escola vai marcando nossa vida como um lugar ruim. Ganha pouco. Ela é pobre, miserável. As pessoas são bravas. Os professores não compreendem os alunos. Os alunos não gostam do professor. […] O jovem vai querer um profissão que tem mais desafio”.

Para ouvir, clique aqui.

Três notas

Resumo de três assuntos abordados em entrevistas realizadas no CBN Maringá

GOVERNO DO PARANÁ
Rubens Bueno diz que PPS busca aliança entre Alvaro, Beto e Osmar. O presidente do PPS no Paraná diz que o partido busca unir as principais lideranças do Estado para vencer as eleições para o governo. Entretanto, Bueno reconhece que Osmar Dias está mais próximo de acertar com o PT; já o PSDB sofre com a disputa interna entre Alvaro Dias e Beto Richa.

Ele ainda lamentou a possibilidade Osmar Dias se unir ao PT. Ele apostou que o senador vai perder votos e poderá comprometer sua história política.

ADVOGADOS
OAB vai exigir melhoria no atendimento a advogados. A informação é do novo presidente da OAB Maringá, João Everardo Resmer Vieira. A nova diretoria tomou posse ontem à noite. Ele elege a solução das dificuldades de atendimento dos cartórios nos fóruns do Paraná como uma das prioridades da nova direção da OAB no estado. “Vamos exigir o atendimento adequado aos advogados”. Em entrevista à CBN Maringá, Resmer Vieira ainda falou sobre os problemas éticos na categoria e a necessidade de uma nova sede para a entidade.

SER MARINGÁ
César Moreno assume a SER Maringá e promete ampliar ações da entidade. O advogado e vice-presidente da OAB Paraná ressalta a importância de a população votar em políticos maringaenses para ampliar a representatividade da cidade na Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Proibição de venda de alimentos divide farmácias
O jornal aponta que as grandes redes defendem o comércio de bebidas e alimentos nas drogarias. Já as farmácias menores apoiam a determinação da Anvisa de impedir, a partir do dia 18, a venda de produtos que não sejam medicamentos e de higiene pessoal. As grandes redes querem continuar comercializando chocolates, sorvetes, bebidas e outros produtos.

HOJE NOTÍCIAS: – Prefeitura aperta o cerco contra focos de dengue
Neste ano, já foram aplicadas onze multas – equivalente ao total aplicado durante todo o ano passado. A multa varia entre R$ 175 e R$ 16 mil, de acordo com o histórico do morador ou comerciante. Altas temperaturas e chuvas formam clima propício para a proliferação do mosquito transmissor da dengue.

JORNAL DO POVO: – Guerra à dengue!
A reportagem revela que os casos confirmados da doença em 2010 superam os 59 registrados durante todo o ano passado. O secretário de Saúde de Maringá, Antonio Carlos Nardi, quer envolvimento da comunidade contra a dengue na cidade.