Questão de Classe: qualidade da educação

Dados do Enem revelam que apenas 8% das escolas públicas estão entre as melhores do país. Este é o assunto do Questão de Classe dessa quinta-feira. Mas não é só a escola pública que vai mal. Outros indicadores da educação sustentam que o ensino no Brasil é de qualidade questionável.

A coisa funciona mais ou menos assim… Há uma escala de pontos que se deve alcançar ao final da 4a e 8a séries – e também quando o aluno termina o Ensino Médio. Os indicadores têm referencias internacionais. Entretanto, no Brasil, não há muita seriedade no processo.

Por exemplo, um aluno que termina a 4a série deveria atingir 250 pontos na Prova Brasil. Isto significaria que ela tem domínio da leitura e escrita. Entretanto, nosso índice não chega a 200. E o Ministério da Educação fez um corte na pontuação para dizer que esse é o número a ser alcançado. Com isso, até mesmo escolas particulares podem fazer publicidade prometendo qualidade de ensino, mesmo quando não formam seus estudantes em habilidades básicas – leitura e escrita.

Quer mais? Cerca de 70% dos estudantes avaliados no Brasil não atingem a pontuação mínima (200) estabelecida pelo Ministério da Educação. E ao observar os dados dos últimos 10 anos, concluímos que não houve melhora em nenhum indicador de qualidade da educação. Ah… mas os investimentos aumentaram. Ou seja, o problema não é só dinheiro e formação de professores. Há algo mais. Provavelmente parte da deficiência está no método de ensino.

Bem, para entender melhor o assunto, sugiro ouvir a entrevista (ou fazer download) com o doutor em Educação pela Unicamp, Luiz Carlos Faria da Silva.

Pesquisa: Serra chegou ao limite?

Nova pesquisa do Ibope ressalta aquilo que todo mundo já percebeu: Dilma Rousseff segue crescendo e José Serra, caindo. Enquanto a ministra saltou de 17% (em dezembro) para 25%, o governador de São Paulo perdeu dois pontos. Ele tinha 38%, agora aparece com 36%. Pode-se dizer que Serra ainda segue favorito. Entretanto, devemos considerar que o tucano já tem história política, disputou uma eleição presidencial, governa o principal Estado da federação. Por isso mesmo, há quem diga que Serra já chegou ao topo. Ou seja, não tem mais como crescer.

O tucano tem motivos pra coçar a careca. Dilma tem a máquina na mão, um cabo eleitoral carismático e popular (Lula) e conta com a sensação de que o país vai bem. Basta ver os números da economia. Quem vai conseguir convencer o trabalhador que é preciso mudar? Se alguém analisa de forma diferente, sugiro dar uma olhadela nesta notícia: em janeiro, o Brasil teve geração recorde de empregos. E o que não faltam são notícias e expectativas positivas para a economia em 2010.

No reino da aparência

Ao ler o blog da Ilana, da Você S/A, encontrei um texto interessante sobre a escolha dos modelos de celular, notebook, gps e até multimídia. Ela sustenta a seguinte tese:

Os equipamentos e objetos que você usa no trabalho devem ser reflexo de como você deseja ser percebido.

E questiona:

Como seus equipamentos refletem sua marca pessoal?

A pergunta é interessante, atual. Tem tudo a ver com a sociedade contemporânea, onde reina a aparência. O que temos ou aparentamos ter diz(?) quem somos. Ou seja, os produtos que utilizamos garantem – ou não – nosso status. Lamentável.

Cidades da RMM podem ter tarifa telefônica com custo local

O projeto é da Câmara Técnica da Região Metropolitana, ligada ao Codem. Quem falou sobre o assunto na CBN foi o assessor executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá, Gilberto Pavanelli. Ele contou que o projeto está pronto e defendeu que as ligações feitas entre as cidades da RMM tenham custo de tarifa local. Pavanelli ainda apontou que o maior desafio dos municípios é pensar as demandas das cidades do ponto de vista regional, principalmente superando diferenças políticas e a própria ausência de uma coordenação estadual que tenha ações efetivas em benefício da região.

Atualizado: Este assunto foi dado ontem em primeira mão pela CBN. Hoje, o prefeito Cileninho, presidente da Amusep, falou no Twitter sobre o assunto. Disse:

Amusep apoia pedido da Coord.da Região Metropolitana de Mga junto a ANATEL para a integração do sistema de telefonia entre os municípios..

Casos de adultério são punidos com surra

É lamentável, mas ainda existem povos que se apropriam de valores religiosos para penalizar fisicamente pessoas. Na Malásia, três mulheres e quatro homens foram espancados. Acusação? Adultério.

Os tribunais religiosos funcionam paralelamente aos tribunais civis. Por conta disso, o pecado deles foi punido com surras.

A Malásia tem população predominantemente muçulmana e considera os casos extraconjugais como uma vergonha para o país. Estima-se que, desde 2002, mais de 35 mil pessoas foram humilhadas com esse tipo de punição.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Sanepar perde 30% da água que trata
Manchete do jornal O Diário destaca que a perda em 2009 na cidade foi de 8,4 bilhões de litros de água tratada. Motivos são vazamentos, ligações clandestinas e operações no sistema, como limpezas da rede. A quantidade perdida seria suficiente para abastecer a população da cidade por 34 dias.

JORNAL DO POVO: – Termina amanhã prazo para aderir à 15a Maringá Liquida
O jornal ressalta que o prazo para aderir a 15a edição da Maringá Liquida termina amanhã. A campanha promocional ocorrerá entre os dias 26 e 28 deste mês. O objetivo é criar oportunidades para movimentar a economia da cidade. Durante a liquidação, na sexta-feira e no sábado, as lojas participantes abrem das oito às 18h. No domingo, o atendimento será das 13h às 19h.