Veja: uma vitória e uma derrota na Justiça

Embora os meios de comunicação tradicionais ainda sejam os principais formadores de opinião, as novas mídias têm possibilitado debates interessantes. Muitos, ideológicos. Todos, porém, reveladores. As diferenças, os posicionamentos, os interesses, a parcialidade… enfim, tudo é colocado ao público.

Entretanto, como os debates muitas vezes ganham caráter difamatório, faz-se necessária a intervenção da Justiça. Nesta semana, a Veja ganhou mais uma ação de indenização contra o jornalista Luiz Nassif e o portal IG. Motivo: as acusações feitas contra o diretor da revista, Eurípides Alcântara. O blog do Nassif relacionou nome do diretor da revista ao banqueiro Daniel Dantas. Custo R$ 100 mil. Mas ainda cabe recurso.

Mas a semana não foi só de boas notícias para a Veja. O colunista Diogo Mainardi foi condenado por injúria. O Superior Tribunal de Justiça entendeu que Mainardi difamou e injuriou o jornalista Paulo Henrique Amorim. Isto, porque o colunista sustentou que Amorim era a voz do PT “na batalha comercial do lulismo contra Daniel Dantas”. Mainardi ainda falou da contratação do jornalista pelo portal IG por R$ 80 mil. Condenado criminalmente, terá de pagar três salários mínimos a uma entidade pública assistencial.

Acho que o Muricy queimou a língua

Ele foi demitido do Palmeiras e deixou o clube criticando o elenco. Disse que “com esses jogadores, não dá”. Muricy Ramalho não assumiu que o trabalho dele é que não estava funcionando. Apontou que o time era ruim. Sustentou que Robert não era a solução para o ataque.

Mas, ao que parece, o filme dele é que estava queimado… E ficou agora ainda pior.

Como explicar a vitória sobre o São Paulo (2 a 0) quatro dias depois da goleada sofrida para o São Caetano? Como justificar os 4 a 0 sobre o Flamengo-PI, depois de não ter conseguido eliminar o jogo de volta pela Copa do Brasil? Como manter a tese de que a defesa era ruim se o time não sofreu gols nesses dois jogos? Como dizer que Robert não é atacante para o Palmeiras se o cara marcou quatro gols em duas partidas?

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Em poucos minutos de chuva, alagamentos e prejuízos
Bastaram alguns minutos de chuva para ruas serem destruídas em Sarandi. Na véspera, vias foram alagadas rapidamente no centro de Maringá. Mesmo distante de eventos extremos que castigam outras cidades, situação preocupa e exige providências. Em alguns locais do parque Alvamar, o asfalto foi arrancado pela água, um muro cedeu, um carro foi arrastado pela enxurrada e a lama invadiu residências e lojas.

HOJE NOTÍCIAS: Índice de inadimplência põe comércio em alerta
A notoriedade do comércio local que animou os lojistas apesar da crise mundial do ano passado, agora apresenta novos dados. Segundo a Acim, são mais de 178 mil nomes cadastrados e mais de 376 mil registros inadimplentes. A facilidade de concessão de créditos apresentou um efeito reverso. Muitas pessoas aproveitaram as facilidades, mas estão deixando de pagar.

JORNAL DO POVO: Começa hoje a Maringá Liquida
De hoje até domingo será realizada a 15a edição da Maringá Liquida. Hoje e amanhã, o comércio funcionará das oito às 18 horas e, no domingo, entre 13 e 19 horas. No total, cerca de 650 empresas, incluindo shoppings centers, aderiram à campanha promocional.