Criatividade e mercado nas artes

Gosto demais de provocar meus alunos com discussões a respeito da produção cultural contemporânea. É impossível não desconstruir boa parte da “arte” disponibilizada ao público. Mas, por outro lado, não dá para ignorar como a lógica imposta pelo mercado limita a criatividade e a autonomia do artista. Por que digo isto? Por “trombar” com uma frase de uma garota que é sensação entre crianças e adolescentes, Miley Cyrus.

“Quanto mais eu faço músicas que não me inspiram verdadeiramente, mais eu me sinto somente uma em meio à multidão. Depois do meu próximo disco, vou dar um tempo”

O desânimo da cantora e intérprete da personagem Hanna Montana é só mais entre outros artistas que muitas vezes se deparam com o conflito: permito-me ser autêntico ou faço apenas aquilo que desejam de mim?

Por isso sempre questiono: como produzir criativamente se a alma não está envolvida? Se não se suspira de prazer pela própria arte?

Um comentário em “Criatividade e mercado nas artes

  1. Ronaldo,

    acredito que a Arte em geral está começando uma nova fase e teremos um retorno à Arte verdadeira em todas as vertentes. O resultado da premiação do Oscar, para mim, foi uma vitória sobre a banalização da arte cinematográfica digital e, principalmente, sobre a “infantilização” do cinema americano de Hollywood.

    É posível que o desabafo da Miley “Hanna Montana” Cyrus seja u sinal dos tempos!

    Um abraço,
    @_cmom_

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s