Eleições: o cenário é favorável para Dilma

Lula está mesmo vivendo um bom momento. Além da popularidade e aprovação impressionantes, o presidente vê sua candidata crescer na disputa pelo Planalto. A sondagem divulgada hoje traz José Serra com 35% da preferência dos eleitores e Dilma Rousseff com 30%. A diferença é mínima. Mesmo na simulação de segundo turno, o tucano segue à frente da petista apenas 5%.

Os tucanos apostam que isso acontece apenas em função de o governador de São Paulo não estar em campanha. Diferente do que ocorre com a ministra. Penso diferente. Não acredito que se declarar ou não candidato fará muita diferença. Dilma cresce porque o país vive um bom momento econômico e a oposição, representada pelo candidato José Serra, ainda não conseguiu encontrar um discurso popular que possa convencer o eleitorado de que vale mudar.

Quer mais? A mesma pesquisa revelou que 53% dos entrevistados preferem votar em um candidato apoiado pelo presidente Lula. Ou seja, quem tem espaço para crescer, ao que tudo indica, é Dilma. E não Serra. Mais um detalhe, apenas 10% dos entrevistados sustentaram que vão votar num candidato de oposição. Dá para imaginar o que esses indicadores podem representar quando Lula e Dilma entrarem pra valer na disputa – e contando com a máquina governista?

Tenho comigo que à oposição só resta torcer para que os petistas tropecem sozinhos, Dilma fale muita bobagem na campanha e novas denúncias possam surgir contra o governo, principalmente contra a ministra.

Anúncios

Lula está “podendo”

Mestre Lula segue poderoso. Nova pesquisa CNI/Ibope revela que o governo dele é aprovado por 83% da população. E ele tem 75% de avaliação positiva (ótimo/bom). Não é pouco, principalmente levando em consideração que está no último ano de sua gestão. Impressionante!

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Nos últimos dias de IPI reduzido, lojas vendem 56 carros novos ao dia
Com a proximidade do fim da isenção no próximo dia 31, venda de novos, que já estava em alta, teve aumento de 20%. Ritmo supera a média nacional de comercialização. Previsão do mercado é que preço dos usados não acompanhará a alta que virá.

HOJE NOTÍCIAS: – Câmara arquiva projeto que revoga a “Lei Seca”
A proposta de revogar a lei que proíbe a venda e comercialização de bebidas nas proximidades de instituições de ensino superior de Maringá gerou bate-boca entre donos de bares e vereadores. O plenário da Câmara ficou lotado. Com arquivamento do projeto, fica valendo a proibição.

JORNAL DO POVO: – Lei seca continua vigorando na cidade
O jornal também trata do assunto. A lei que segue em vigor foi aprovada em dezembro de 2008 pelos vereadores. Ela proíbe a venda de bebidas alcoólicas até 150 metros dos portões das instituições e o não cumprimento da lei prevê multa de R$ 1.500 e a possibilidade de perda do alvará. Os comerciantes do setor alegam prejuízos.