Os Nardoni: todos estariam livres

A madrugada desse sábado reserva o resultado do júri do casal Nardoni. Saberemos qual o destino definido pela Justiça para Alexandre Nardoni e Anna Jatobá. O pai e a madrasta da menina Isabella conhecerão qual será o futuro deles.

Não vou acompanhar a sentença. Talvez veja isso amanhã à noite pela internet. Cá com meus botões, penso que independente do que for decidido, persistirá a dúvida: eles mataram a menina? A insistência e, de certa forma, a coerência na negação do crime me incomodam.

Também acredito que o casal já foi julgado e condenado. Pela sociedade. O júri tem papel secundário no processo. Ainda que fossem inocentados, Alexandre e Anna nunca teriam a vida deles de volta.

Penso ainda nas crianças. Os filhos do casal. Eles perderam o direito à vida juntos com Isabella. Ao que parece, Alexandre e Anna eram bons pais. Por isso, ainda que sejam protegidos pelos avós, levarão pra vida o rótulo de filhos dos “Nardoni”. Essa marca vai ficar neles – no olhar da sociedade e na alma dessas crianças. Sim, se tornarão adultos. Mas nunca estarão livres desse trauma.

Como disse minha filha, hoje no horário do almoço, melhor seria que nunca tivesse acontecido. É verdade. Na sua sabedoria infantil, minha pequena resume nosso desejo. Melhor seria que não houvesse maldade no mundo capaz de pôr fim a vida de uma menina inocente. Todos estariam livres.

Um comentário em “Os Nardoni: todos estariam livres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s