Avós têm direito de educar os netos?

avos

Os avós têm direito de participarem da vida dos netos. Devem fazer isso. Mas até que ponto devem opinar na educação deles? Não há uma resposta pronta para tal questionamento. Mas o assunto carece ser melhor debatido e, principalmente, refletido dentro das famílias.

Esta semana soube de uma história que motivou um bom diálogo lá em casa. Vou compartilhar o fato.

Dia desses, um casal de amigos foi visitar a filha. Ela é casada e tem uma garotinha de dois anos. A pequena é a paixão dos avós. É tudo para eles. Mas a menina é elétrica, daquelas crianças que precisam de paciência, orientação adequada, disciplina e correção para terem um desenvolvimento saudável.

Pois bem, após o almoço, a família estava reunida. E a garotinha resolveu dar seu showzinho. Normal, afinal é criança. Mas também é natural, numa situação como essa, que os pais interfiram. Entretanto, a avó foi a primeira a tentar justificar as reações da menina. Como se sabe, quando isto acontece, a situação fica um pouco mais difícil de ser administrada. Afinal, a criança ganhou um apoio. Nesse caso, seu “advogado” era nada menos que a mãe de sua mãe. Embora ainda “inocentes”, esses baixinhos não são nada bobos. Ainda assim, aquela jovem foi firme. Cumpriu seu papel. Corrigiu a pequena. Ou, pelo menos, tentou.

A avó, que já tinha feito bobagem, ganhou um aliado: o marido – no caso, o avô da criança. Aquele homem brigou com a filha por esta ter disciplinado sua neta. Resultado? Confusão. Das grandes. E agora está todo mundo magoado.

Comportamento desastroso. Porém, muito comum. Não são raros os desencontros familiares por causa de netos. Muita gente fala que “vó estraga os netos”. Acho a constatação um tanto exagerada. Mas tem um fundo de verdade. Elas geralmente são mais tolerantes com as crianças. Já passaram pela fase de serem pais, arrependeram-se de determinadas atitudes que tiveram no passado e estão naquela fase de acharem tudo bonitinho.

Não há problema em ter mais paciência. Essa capacidade de entender algumas atitudes das crianças é dada pela experiência, pela capacidade de relevar pequenos gestos. Entretanto, alguns avós parecem se tornarem infantis na relação com os filhos. Ignoram que podem ser conselheiros, mas já não ocupam a função de educadores. Toda vez que interferem no processo de educação dos netos desconstroem os alicerces lançados pelos pais no dia a dia com seus filhos.

Vô e vó não são pais de seus netos. Quando uma mãe corrige a criança, ainda que esteja errada, os avós devem se silenciar. Do contrário, tiram a autoridade dela como educadora. Como disse, os pequenos são espertos. Eles sabem explorar as brechas deixadas no processo disciplinar. Recordo que meus filhos sempre foram mais atrevidos – e até hoje são – quando meus pais ou sogros estão por perto. A garotada percebe que, se aprontar, terá menos chance de ser corrigida.

Entendo como fundamental a participação dos avós da vida dos netos. São boas referências. Necessárias. Mas devem aprender a se silenciarem quando o assunto for disciplina. Um conselho aos filhos (agora, pais), num momento de diálogo – com calma e tranqüilidade – será bem-vindo. Nada mais que isto. Qualquer situação diferente desta, pode colocar em risco a formação das crianças.

Anúncios

14 comentários em “Avós têm direito de educar os netos?

  1. Se me permite vou colocar meu lado desta História que é muito trizte para uma mãe que se dedica a educar seu filho e que pede só O apoio de seus pais e recebe dezaforos de que a tua mãe é que é errada filhinho tu não fez nada de errado Já estou cheia de ouvir isto não gosto de ver minha mãe e meu pai colocando meu filho contra min DEUS que me perdoe mas se acontece algo de pior no futuro vão dizer que aculpa é dos Pais que não dão educação DIGO QUE NÃO á SIM dos Avós que se metem na educação e não deixão os PAIS reais da criança ter vóz DAIME pasciencia não aguento mais!!

    1. Olá Lisiane.

      Após ter lido este pequeno resumo da sua história, vejo a sua situação, que é idêntica à minha. De facto é uma tristeza imensa, não tem explicação. Vivo dias de pesadelo, pois os meus pais, sobretudo a minha mãe, interferem muito na educação do meu filho, desautorizando-me se ralho com ele, e ofendendo-me verbalmente, culpabilizando-me de situações que não fazem sentido algum.
      É muito triste, muito desgastante. Uma pessoa fica desolada, não tem explicação. É muito difícil aguentar tudo o que ouço.
      Faço tudo pelo meu filho, dou-lhe mimo, dou-lhe a melhor educação possível, e a minha mãe estraga tudo, desautorizando-me por completo. O menino percebe que tem as costas quentes, e a minha vida é um inferno.
      Sou uma mãe dedicada e faço tudo pelo meu filho, não mereço o que passo.

      Desejo-lhe muito boa sorte, muita força e coragem Lisiane!

  2. Sandra e Lisiane, li sobre a experiência de voces e sei o que estão passando.
    Sou avó, mas não interfiro na educação de meus netos (tenho 3), pois entendo que é responsabilidade dos pais a educação dos filhos. Quando sou solicitada ou quando vejo um comportamento inadequado dou orientação.
    O problema é o avô, que tem o mesmo comportamnto de seus pais o que causa sempre uma grande guerra em casa. E voces tem razão, os pequenos entendem muito bem onde buscar apoio, pois meu neto sempre corre para os braços do avô quando está aprontando e sabe que vai ser corrigido.
    Dou apoio a minha filha para que ela possa educar seu filho do jeito dela, mesmo com a interferencia do avô.
    Desejo de coração que voces consigam educar seus filhos apesar das interferências inapropriadas dos avós.
    Bjs

  3. Fui dar banho em minha filha hoje e a amiguinha dela queria vir brincar ai eu disse q depois q ela tomasse banho ela poderia vir.Mas minha filha de 3 anos começou a chorar fazer birra coisa de criança ai veio meus pais e pegarão ela no colo fazendo mimos pra ela ai eles queriam q eu chamasse a amiga dela e eu disse q NÃO pois hora do banho é hora do banho tudo tem q ter limites e meus pais brigaram comigo disseram q eu estava fazendo ela chorar por causa de uma bobagem falarão q eu não era uma boa mãe que u não amava minha filha q eu tinha q fazer o q ela queria e me senti tao mal pois não sei o q faço mais eu Educo e eles interferem e depois quando eu estou fazendo as vontades dela eles sao os primeiro a me falarem que nao é pra mim fazer isso q ela no futuro vai ser mal educada estou com a cabeça cheia de coisas gostaria q voce me mandasse alguma resposta alguma coisa pra mim fazer j Obrigada

  4. É uma situação realmente difícil, vivo o mesmo dilema. Minha mãe mora comigo há dois anos e meio, meu filho tem tres anos e meio. Ela me ajuda bastante, devo confessar, pois trabalho fora o dia inteiro e meu marido tbém. Ela me ajuda com a alimentação dele e até leva-o na creche, mas se intromete e muito na educação dele.Como ela me ajuda, acha-se no direito de se meter e tira toda a minha autoridade nos poucos momentos que tenho com ele. Se quero ser mais dura, pois meu filho é elétrico e as vezes é difícil impor limites, mas eu e meu marido tentamos..ela se mete, nos xinga, bate portas, um inferno.Ela faz todas as manhas dele, por isso ele já não nos respeita mais, quando damos um “puxão de orelha”, corre para a vó que logo trata de nos ofender e dizer que não sabemos lidar com ele.Não sei como lidar com essa situação, queria que meu filho gostasse mais de mim e me respeitasse mais, mas é difícil.

    1. Ana, acho que vc tem o diagnóstico do problema: a interferência de sua mãe. Ela te ajuda. E muito. Dá para perceber no seu depoimento. Porém, enquanto vc não tiver o controle da educação de seu filho, não terá o respeito dele. Sucesso pra vc. E volte sempre ao blog. Abraço

  5. Sou divorciada e meu ex tem o direito de visita resguardado pela lei de pegar nossa filha de 4anos de quinze em quinze dias, porém isso não é cumprido ele a pega todos os domingos e na semana sempre está aqui a noite com a gente.
    Bom os pais deles não moram aqui moram no rio de janeiro, não nos falamos a última vez que estiveram aqui na minha casa foi para levar o meu ex de casa e apartir daí não falei mais com eles e nem eles comigo. Não me respeitam e sempre quando querem algo me ameaçam de ir na justiça.
    Quando estão aqui na casa do filho nem fazem questão de ver a neta e nem o filho leva a neta para eles verem. Muito esporádico quando ele a leva para eles a verem.
    Não dão um telefonema para a neta nem quando a neta está comigo ou com o pai.
    E agora a mãe do meu ex chegou do rio e veio me ameaçar que vai na justiça pedir o direito dela de avó e que vai levar minha filha para ficar lá com ela durante quinze dias.
    Minha pergunta é a seguinte: o pai nas férias tem o direito de ficar a metade das férias e a mãe a outra metade e agora a avó tb? que lei é essa ? daqui uns dias os pais não tem mais direitos algum sobre os filhos. quero saber se ela tem esse direito de levá-la sem a presença do pai ou da mãe e a mesma nem tem convivência com a minha filha que hoje tem 4 anos e nunca dormiu um dia sem a mãe.

  6. Sinto muito por todas, pois já vivenciei algo parecido, más lutei contra as influências e venci! Hj todos falam dos meus filhos, todos que criticaram dão mãos a palmatória! São educados, e nunca me deram trabalho com nada. Tenho 3 uma de 22 um garoto de 16 e a caçula de 14, verdadeiras bençãos em nossas vidas!!! Lutem que vale a pena.
    Abraços

    Adriana

  7. O jogo dos avós de fazer os netos ficar do lado deles , é ficar contra a filha adulta , defendendo o neto , dizer coisa do tipo: você precisa ter paciência, por mais que a criança esteja errada e fazendo birra , isso faz a criança ficar agarrada na avó e não obedecendo a mãe naquele momento ! Pra virar esse jogo , é dizer que em algum lugar , tipo : na padaria da esquina e se ela quer ir junto , criança se gosta de sair de casa vai junto , com essa saída de casa com o (a) filho(a) , longe dos avós ou outros familiares , você pode ter um diálogo com a criança explicando por que ela precisa fazer lição , jantar ou tomar banho , e que não pode ser perto dos avós , tios , primo , porque eles atrapalham , evite educar criança perto dos familiares ,sozinha você educação melhor do que com 1 ou duas pessoas dando pitaco , aprendi isso hoje com experiência que tive hoje , minha filha no fim das contas disse que me ama , mais do que qualquer pessoa , o mais importante é fazer minha filha ficar do meu lado sem deixar de educava-lá , ela já fez a lição de casa , ( da qual no nervosismo ela ia levar pra escola feita pela metade , quando eu estava sendo vencida pelo cansaço ) , mas hoje eu consegui virar esse jogo é venci ! E aqui em casa estamos bem , mas não toquei mais nesse assunto ..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s