Quem será o novo técnico da seleção?

Sexta-feira disse aqui que o melhor da Copa vem depois da eliminação do Brasil. A gente discute novo técnico, novos jogadores… enfim, renovação. E eu gosto de mudanças.

No caso do futebol, queria que as mudanças começassem com a saída de Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Essa figura não faz bem para o futebol brasileiro. Mas esse senhor já se apropriou do cargo e não o larga de jeito nenhum. Então, o negócio é se contentar com as mudanças na comissão técnica.

Dunga já foi. Inclusive tem resposta dele a Teixeira em carta aberta. O presidente da CBF, por sua vez, quer um treinador que renove a equipe e aposte em jogadores que hoje têm entre 18 e 20 anos. Ainda quer que o futuro técnico não seja liberal demais como Parreira e nem “militar” como Dunga. Difícil, hein?

Agora, quem é esse cara?
Felipão? Se eu fosse ele, não aceitava.
Mano Menezes? Até me agrada.
Ricardo Gomes? Uma possibilidade.
E que tal Dorival Júnior, o cara que fez os meninos da Vila jogarem? Está aí… uma aposta.

Na segunda, uma música

Em 2002, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte formaram Os Tribalistas. O trio fez um sucesso impressionante. Infelizmente, ficaram num único álbum. Tem gente que diz ter sido apenas uma estratégia de marketing. Verdade ou não, pouca importa. Vale o que deixaram para nós. As músicas seguem em nossa memória. Hoje, quero compartilhar “Velha Infância” – um dos maiores sucessos do grupo.

As revistas da semana

VEJA: – Traição, orgias e horror. O sumiço da ex-amante do goleiro Bruno, do Flamengo. Lula em campanha: os fins de semana agora serão para Dilma Rousseff. Saúde, por que a assistência médica sobe acima da inflação. E ainda na edição da Veja, a Fifa vai discutir tecnologia no futebol.

ÉPOCA: – Os segredos da vida longa. Cientistas descobriram os genes da longevidade. Como isso pode nos ajudar a chegar aos 100 anos (até você que não gosta muito de exercícios e curte uma friturinha). O descontrole que leva à derrota. Focados até o limite no hexa, Dunga e seus “guerreiros” não conseguiram reagir quando as coisas começaram a dar errado. Que lições extrair para 2014? O segundo Dirceu. Com acesso a gabinetes e recursos em Brasília, Zeca, o filho de José Dirceu, prepara-se para sair do Paraná e suceder o pai na Câmara dos Deputados.

ISTO É: – Sexo, violência & futebol. Os bastidores da conturbada relação de Eliza Samudio, desaparecida há 20 dias, e do goleiro Bruno, que a polícia suspeita de ter cometido sequestro e homicídio. Vários caciques e um índio. As confusões dos chefes do PSDB e do DEM para a escolha do vice de Serra mostram os improvisos de uma campanha sem discurso. Um futuro para superdotados carentes. Como entidades ajudam crianças de baixa renda com inteligência acima da média a desenvolver seu potencial.

CARTA CAPITAL: – A mão de Lula. O plebiscito vai se confirmando e o presidente transfere votos acima do que muitos imaginavam. Mundo real. Para José Gabrielli, presidente da Petrobras, o fim dos combustíveis não renováveis está longe.