Notas do esporte: Brasileirão, Série B e a Fórmula Um

FLURICY
A 12ª rodada do Brasileirão terminou com o retorno do Fluminense à liderança do campeonato. O tricolor das Laranjeiras venceu, sábado, o Atlético Paranaense por 3 a 1 e chegou aos 26 pontos.

PALMEIRAS X CORINTHIANS
O Fluminense foi beneficiado pelo empate entre Corinthians e Palmeiras. O badalado clássico paulista terminou em 1 a 1. Felipão segue sem vencer no comando do verdão.

OUTROS CLÁSSICOS
No clássico carioca, Flamengo e Vasco também empataram. Mas sem gols. Zero a zero também foi o placar de Internacional e Grêmio. Em Minas, o Cruzeiro venceu o Atlético Mineiro por 1 a 0. A Raposa afundou ainda mais o Galo. O time de Vanderlei Luxemburgo é o vice lanterna da competição.

PEIXE
Com um time reserva, o Santos bateu o Prudente por 2 a 1. O time do interior perdeu dois pênaltis e deixou escapar a chance de vencer o Peixe.

OUTROS RESULTADOS
Nos outros jogos da rodada, o Avaí goleou o Goiás por 4 a 1; o Botafogo surpreendeu o Vitória no Barracadão e ganhou por 3 a 1. No sábado, além da vitória do Fluminense, teve o empate de Atlético Goianiense e Guarani por 1 a 1 e o reencontro do São Paulo com a vitória.

FINALMENTE
O tricolor do Morumbi fez 2 a 1 no Ceará. Ricardo Oliveira fez o primeiro dele em sua reestréia pelo São Paulo. A vitória realimenta a esperança da torcida tricolor de reverter a vantagem do Internacional pela Libertadores.

PARANAENSES NA SÉRIE B
Na Série B, o Coritiba está na ponta da tabela. O Coxa venceu o Vila Nova, fora de casa, por 1 a 0. Mas o primeiro lugar na classificação foi garantido pela goleada do Paraná Clube sobre o Náutico. A equipe pernambucana liderava a competição, mas levou 4 a 0 do time paranaense. Até o goleiro Juninho marcou.

VELOCIDADE
Ainda neste domingo teve Fórmula Um. O GP da Hungria foi vencido pelo australiano Mark Webber. Ele acertou na estratégia e faturou a prova e a liderança do Mundial. O espanhol Fernando Alonso chegou em segundo. Felipe Massa ficou com a quarta posição.

ROUBOU A CENA
Mas o destaque da prova foi Rubens Barrichello, que fez uma ultrapassagem ousada sobre Michael Schumacher. O brasileiro ainda viu o alemão ser punido para a próxima prova, pela tentativa de Schumacher de jogar Rubinho contra o muro.

Anúncios

As revistas da semana

VEJA: – 10 regras da lipo segura. Como as mortes associadas a essa cirurgia poderiam ter sido evitadas. Depois de sucessivas mortes durante esse tipo de procedimento, as regras para realização de cirurgias plásticas, entre elas a lipoaspiração, ficaram mais rigidas. A revista aborda também o calote em empresas do Rio de Janeiro que trabalharam, direta ou indiretamente, nas gravações do filme “Os Mercenários”, dirigido por Sylvester Stallone. ONG criada por Delúbio é condenada a devolver 3 milhões de reais.

ÉPOCA: – Aprenda a ser criativo. A criatividade se tornou a qualidade mais desejada no mercado de trabalho. O que fazer para aumentar a sua. O exibicionismo sexual no Twitter. Um site de vídeos se tornou a nova moda para quem quer tirar a roupa na internet. Por que isso representa um risco para os adolescentes. Dê um google no candidato. O buscador lança ferramentas especiais para o internauta se informar sobre as eleições. A torcida vai ficar a pé? Anunciadas como um dos benefícios duradouros da Copa, as obras para melhorar o transporte nas cidades sedes estão quase na estaca zero.

ISTO É – Tudo por dinheiro. Ao deixar de ser competitivo, o piloto de Fórmula 1 Felipe Massa abala a autoestima nacional e decepciona milhões de fãs, chocados com a ideia de que a gana pela disputa pode ser derrotada por um contrato milionário. Todos queriam ser Lula. Não importa o partido, pouco importa o credo, hoje no Brasil quase todos candidatos prometem ser uma extensão de Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo as pesquisas, o presidente é capaz de influenciar quase dois terços do eleitorado brasileiro. ANJ divulga comunicado contra as ameaças de Fernando Collor a jornalista da ISTOÉ. O repórter Hugo Marques, da sucursal de Brasília, foi intimidado e xingado pelo ex-presidente da República em conversa telefônica gravada nesta quinta.

CARTA CAPITAL: – Censura: uma fantasma apenas. Por que a liberdade de imprensa não está sob risco no Brasil. Leia também: Velocidade é prioridade? Os gastos com o trem-bala poderiam suprir outras carências. A paternidade do Bolsa Família. Para a opinião pública, o programa tem só um pai: Lula. Sem ele, seria local, menor, destinado a grupos muito especiais.