O tempo não pára

Aline Yuri é colaboradora deste blog
Quantas coisas você já viveu? Quantas pessoas já passaram por sua vida? Ainda insisto, quantos planos você já fez e ainda, quantos deles você concretizou? São tantas perguntas e tantos dias que passam de forma tão rápida que, quando nos damos conta, já se foram.

Quantas coisas não conseguimos responder a nós mesmo. Vivemos todos os dias com a impressão de faltar horas, tempo pra fazer tudo que queremos para a vida. E a cada manhã levantamos com a ânsia de fazer mais, que por ventura da correria nos desculpamos.

Todas essas vontades de fazer sempre mais, querer alem do que podemos “abraçar” faz de nos insatisfeitos. O que quero colocar, é que o tempo não irá parar para nos satisfazer. Temos que filtrar o que realmente é importante pra nós. Vivemos na busca de agradar tudo e a todos, mas não é possível ter essa perfeição.

Existem pessoas importantes, lugares importantes, momentos únicos e dignos de atenção. Já os outros que não são tão relevantes assim, apenas deixe acontecer. O anseio de querer mais horas é devido não sabermos aproveitar os verdadeiros momentos.

Sobreviver não é o mesmo que viver.

Quantos anos mais vamos continuar sobrevivendo? Só temos uma vida, que, no entanto, vale valorizar. Curta intensamente as paixões, mesmo que elas não durem pra vida toda. Mas faça do tempo que durar o mais infinito possível; se dedique inteiramente a profissão que gosta, pois ela lhe trará gratidão e entusiasmo pra seguir muito mais adiante.

Cuide de seus pais! Eles são os únicos que realmente te amam sem limites e fronteiras. E um dia lhe farão falta. Preserve a natureza! É a prova da bondade de Deus conosco. Ame-se! Do contrário será impossível amar alguém.

Se alguém errar com você, perdoe, por mais que isso dure anos e anos até sarar; perdoar é tratar da ferida dia-a-dia. A mágoa não traz alegrias e sim amarguras. Lembre-se, um dia você precisara de perdão.

O tempo não pára! Faça de sua vida maravilhosa, mesmo que seja curta, pois não sabemos quando vamos partir. Tenha sempre em mente, longa ou curta precisamos viver e não sobreviver. O tempo não importa, quando fazemos dele apenas parte do mundo. Assim, chegará o dia em que olhará para traz e verá, minha vida valeu a pena!

Anúncios

Depois de 27 anos, inocente está livre

Sempre que alguém defende a pena de morte, penso nos inúmeros erros da Justiça. Recordo de condenações injustas, de gente que passou anos na prisão por falhas no processo, por precipitação de promotores, advogados e pressão da própria imprensa que, tomando as dores do “povo”, reclama um “culpado” na cadeia.

Há pouco li sobre o americano que passou 27 anos na cadeia condenado por estupro. O cara tem hoje 45 anos. Ficou preso mais da metade da vida dele. E permaneceu atrás das grades injustamente. Agora, só agora, um teste de DNA o inocentou.

Dá pra imaginar a situação? O que terá passado Michael Green na cadeia ao longo desses anos todos? Além da possibilidade de ter sofrido todo tipo de violência lá dentro, ele foi violentado psicologicamente. Sofreu por um crime que não cometeu. Perdeu anos da vida dele. Certamente, perdeu amigos. Mas não foi só isso. Perdeu a chance de construir um futuro. Que futuro terá esse americano traumatizado por um erro Justiça? Que condições tem de acreditar que a vida pode ser justa, de que vale a pena lutar por justiça e por uma sociedade melhor?

Os quase R$ 4 milhões que o governo americano lhe oferece compensam tudo que passou e o que deixou de viver?

Creio que não. Nada e nem ninguém poderá pagar Michael Green. Mas ele é apenas um. E até pode-se dizer que teve sorte… Que triste ironia.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – “Obrigada. Meu bebê voltou”
Duas horas depois de nascer, Nicolas foi levado de um hospital de Apucarana por uma mulher vestida de branco. Foram 22 horas de desespero para os país, até a polícia entrar a criança e a raptora, em Cambé. Marlene Miranda de Lima, de 40 anos, foi quem levou a criança. Mas ela ainda não falou à polícia por que raptou o bebê.

HOJE NOTÍCIAS: – Número de passageiros aumenta 146% em 2 anos

O aeroporto regional de Maringá Silvio Name Júnior precisa se adequar para atender ao aumento na demanda de passageiros. O superintendente Marcos Valêncio afirma que o aeroporto está projetado para atender 430 mil passageiros, mas este ano já deve fechar em 450 mil.

JORNAL DO POVO: – Licitação pode aumentar tarifa

A mudança de critérios no sistema de cálculos da tarifa de ônibus de Curitiba poderá resultar em aumento da passagem. A mudança está prevista no contrato firmado entre o município e as empresas que ganharam a licitação para explorar o transporte coletivo na capital do Estado. Mas as tarifas só devem sofrer alteração após as eleições deste ano.