Fazer bem a quem te quer bem

"É bom ser importante para alguém e também se sentir importante". Ouvi essa frase hoje quando conversava uma pessoa que considero bastante. Relacionamentos se constroem com base em vários fatores. Um deles, considero, é se sentir importante para o outro.

Quando a gente se envolve com alguém quer se sentir amado. E uma das formas de se sentir amado é percebendo que o outro se interessa por você. É triste quando a pessoa que você gosta esquece algo que para você é importante – data de aniversário, namoro, inclusive. Talvez num primeiro momento, você até desconsidere aquele "esquecimento". Entretanto, quando se torna frequente, a tendência é que vá criando uma mágoa, um vazio que ficam lá incomodando; aos poucos, construindo um muro entre duas pessoas que se amam. 

Por isso, quando a gente se envolve com uma pessoa é preciso gastar tempo. Não só o tempo do relógio, esse que a gente conta segundo a segundo; estou falando do tempo que pensamos no outro, no que importa para o outro e investimento tempo para pensar em como fazer bem para o outro. O tempo do relógio é importante. Não estar presente, não se fazer presente, também provoca o afastamento. No entanto, interessar-se pelas coisas que a pessoa gosta, lembrar disso, recordar de uma conversa que tiveram – e que foi importante para ela -, cumprir o que prometeu, fazer pequenas surpresas… São formas simples, mas fundamentais de se dizer "eu te amo". 
Anúncios