Nossas ações falam sobre o que somos

Costumo dizer que pequenas atitudes revelam muito do nosso caráter, do nosso jeito de ser. Por isso, tenho o hábito de observar muito. A gente sempre aprende através da observação. Hoje, por exemplo, enquanto esperava o elevador, "avaliei" o comportamento de um jovem. Eu estava acompanhado de outra pessoa que também aguardava. O rapaz chegou, não formou fila e foi direto para a porta. Lançou um olhar pra mim e para a outra pessoa que também esperava, mas ficou na porta. Quando o elevador chegou, não tinha como as pessoas saírem; nem ele podia entrar. Afinal, ele mesmo servia como obstáculo. Ao entrarmos, o jovem apertou o botão do primeiro andar. 

Cá com meus botões, fiquei pensando: se estivesse com pressa, poderia ter ido pelas escadas. Até porque esperamos um bocadinho pela chegada do elevador. Então, o que mais justificaria ter atravessado, ter se colocado na frente na porta, inclusive atrapalhando a saída de quem estava chegando ao térreo? 

Sinceramente, não sei responder. Pensei em educação. Uma atitude educada, respeitosa talvez levaria a outro comportamento. Porém, talvez não seja isto. Ainda assim, pensei nesse mesmo jovem no trânsito, ou no trato com uma pessoa, na relação com uma mulher… Enfim, a gente costuma reproduzir nossas atitudes em diferentes situações. Elegância, gentileza ou fazem parte de nossa natureza ou simplesmente não existem em nosso comportamento diário. No vocabulário podem até estar presentes, mas ninguém sustenta certas ações apenas no discurso. 
Anúncios