Administrar o tempo a nosso favor

Não me parece o horário mais adequado para escrever um texto pro blog. Mas, além de não resistir à tentação, é o tempo que hoje consegui tirar para postar alguma coisa por aqui. É complicado isto, né? Às vezes as ideias aparecem, mas o relógio parece dizer: "não dá". E não dá mesmo. A vontade é de se deixar levar pelas ideias que vão surgindo e permitir que um novo texto seja construído. Porém, o tempo não permite.

Creio que todo mundo hoje gostaria de ter um dia com mais horas. Seja pra dedicar ao lazer, seja pra trabalhar mais, seja pra ficar um pouco mais ao lado da pessoa amada… enfim, pouca gente é capaz de dizer: "tenho tempo".

Essa coisa de ter tempo me fez lembrar uma corrida de gato e rato que ando tendo com um amigo especial. Há cerca de seis meses estamos nos desencontrando. Pior, eu sou o maior culpado. Ele me liga, tenta marcar um papo, eu nunca consigo dizer "sim". Semana passada, o compromisso até foi pra agenda. Contudo, acabou sendo desmarcado de última hora. Hoje, me propus a fazer o possível e o impossível para estar com ele antes da próxima sexta-feira. Vai dar? Prometo que vou tentar. E muito.

Essa nossa briga com o relógio resulta em algo muito simples: deixamos de viver. Particularmente, parte da minha falta de tempo é justamente por ainda tentar preservar algumas horas pra mim, pras coisas que desejo e quero fazer. No entanto, sei bem que, ainda que priorizando certas coisas, outras tantas – que também são importantes – vão sendo deixadas de lado; aos poucos, esquecidas.

Talvez nosso maior desafio hoje seja administrar o tempo. Administrá-lo a nosso favor a fim de que a vida possa valer a pena.

Anúncios