Livros parecem ter vida própria

Gosto dos livros. Sou apaixonado por eles. Talvez por isso tenho livros que até hoje não pude ler. Estão lá na prateleira, guardados, reclamando atenção. Acontece que há sempre uma nova obra que parece ainda mais encantadora. E lá vou eu em busca dela.

Uma das sensações ruins é quando as últimas páginas começam a ser folheadas. Quando o livro é maravilhoso, daqueles de tirar o fôlego, é angustiante perceber que está acabando. Depois da última frase, nada mais haverá para ler. Não tem continuidade… Terei que tentar o desconhecido, uma nova obra. Fica ainda pior quando já li tudo daquele autor.

Às vezes, demora para encontrar algo que empolgue novamente. A sensação é de que nada vai substituir o “antigo amor”.

São por essas razões que sempre tenho a impressão que os livros têm vida própria. Nossa relação com eles é sempre única. Ninguém sente a mesma coisa diante de uma obra. Cada pessoa tem sua leitura, seu jeito de conversar com o livro. Pena que poucos têm tido disposição para viver essa paixão.

2 comentários em “Livros parecem ter vida própria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s