Amar e ser amado

relacionamento17

Quando falo sobre relacionamentos, uma das primeiras coisas que defendo é a importância de investir – ou alimentar – a relação. Dia desses, falei aqui sobre a importância das palavras. Cheguei a brincar com a ideia de que, “na relação, a mentira pode ser santa“.

Acredito mesmo no poder das palavras. Entretanto, o amor não sobrevive apenas de palavras. Gestos, ações são fundamentais.

Lembro agora de uma historinha… Conta-se que um pai todos os dias chegava para o filho e dizia “eu te amo”. Repetia a frase em todos os encontros com o garoto. Entretanto, sempre que o menino queria brincar com o pai, sair com ele, precisava de um minuto de atenção, o pai respondia: “desculpa, agora não posso”.

Certo dia, quando o pai dizia novamente para o filho “eu te amo”, o pequeno olhou pra ele e, na sua simplicidade respondeu:

– Não quero que você me ame; quero apenas que brinque comigo.

Sabe, às vezes a gente precisa lembrar que a pessoa amada não quer apenas nossas palavras; ela também deseja nossos gestos, ações que confirmem aquilo que dizemos.

Não adianta ficar repetindo “eu te adoro”, “estou com saudades” ou ainda “você é muito especial para mim”, se na hora em que isso deveria ser traduzido em ações, elas faltam.

É engraçado (ou hipócrita, talvez), mas tem namorado/marido que fica repetindo que está com saudade, mas quando tem a chance de estar com a pessoa amada, consegue achar as horas de futebol com os amigos mais interessantes. Pior, depois ainda quer ser atendido na cama.

Tem mulher que diz que o cara é especial, mas – mesmo sabendo o que magoa o seu amado(???) – vai lá e faz. Depois, pede desculpas.

Lindo isso, não?

Gente, relação é coisa complicada. É complicada porque envolve duas pessoas. Todos querem ser atendidos. E olhamos sempre, primeiro, para nós. Acontece que para o outro nos fazer feliz, também temos que nos doar. Ninguém consegue ser o melhor marido do mundo, a melhor esposa se não recebe nada em troca. Como disse certa vez, “só o divino ama sem esperar nada em troca”. Ninguém ama igual. Isso é verdade. Também é verdade que o verdadeiro amor é aquele que você sente não pelo que a outra pessoa faz, mas pelo que ela representa em sua vida. Mas ninguém consegue, num relacionamento, amar a vida inteira sem se sentir amado.