Pode cair o mundo, estou em paz

Como discuto muito sobre arte numa das minhas disciplinas na faculdade, vez ou outra surge a pergunta: fotografia é arte?

Resposta bem objetiva: sim. Mas não todas.

Não quero aqui discutir arte. Nem fotografia. Só lembrei desse papo por causa de uma foto que vi hoje. Publiquei primeiro no meu blog de notas/notícias. Mas gostei tanto da imagem que resolvi compartilhar por aqui.

Foto da Getty Images

Se esta fotografia se configura numa peça de arte ou no simples registro de um momento histórico, pouco importa. Importa o sentimento expresso por esses jovens.

Gente, para tudo… Estava o maior tumulto. Tinha briga, bomba, polícia, gente sendo presa. De maneira bem popular poderíamos resumir: “o pau tava quebrando”. Pois é. “O pau estava quebrando” e o casal namorando. Ali, no meio da rua, no meio da confusão. O mundo até poderia estar caindo, mas não sobre a cabeça deles. Eles se encontraram numa espécie de universo paralelo e – protegidos apenas pelo desejo, pelo sentimento – encontraram uma forma de expressar o que sentem um pelo outro.

Cá com meus botões fiquei pensando: quanta gente por muito menos não consegue simplesmente dizer uma palavra de carinho; demonstrar através de um toque, de um gesto que o outro é importante?

Anúncios