Quando os avós interferem na educação dos filhos: resposta a uma mãe

Não tenho o hábito de responder perguntas. O blog não tem este caráter. Embora fale muito sobre relacionamentos, educação, comportamento etc, não estou acostumado a tratar pontualmente de casos vivenciados pelos leitores. Acabo respondendo, por email, uma ou outra solicitação de conselho. Mas, como disse, não é uma prática comum.

Bem, por que falei isso? Simples, para justificar o post. A gente tem mania de explicar as coisas.

Mas, vamos ao que interessa… Uma leitora deixou um comentário num post sobre a interferência dos avós na educação dos netos. E pediu ajuda. Dá uma olhadinha no depoimento dela:

Fui dar banho em minha filha hoje e a amiguinha dela queria vir brincar. Eu disse q depois q ela tomasse banho poderia vir. Mas minha filha de 3 anos começou a chorar fazer birra – coisa de criança. Vieram meus pais e pegaram ela no colo fazendo mimos. Eles queriam q eu chamasse a amiga. Eu disse q NÃO pois hora do banho é hora do banho; tudo tem q ter limites. Meus pais brigaram comigo. Disseram q eu estava fazendo ela chorar por causa de uma bobagem. Falaram q eu não era uma boa mãe, que não amava minha filha, q tinha q fazer o q ela queria e me senti tão mal pois não sei o q faço mais. Eu educo e eles interferem e depois, quando eu estou fazendo as vontades dela, eles são os primeiro a me falarem que não é para eu fazer isso, q no futuro vai ser mal educada… Estou com a cabeça cheia de coisas. Gostaria q você me mandasse alguma resposta.

Complicado, né?

Não conheço a leitora. Nem sei a rotina dela. Entretanto, algumas coisas precisam ser consideradas.

A primeira delas, quem educa são os pais. A exceção é quando estes não estão presentes (em caso de abandono, coisas do tipo). Do contrário, quem estabelece as regras, a disciplina são os pais.

A segunda, criança precisa de limite. É melhor errar pelo excesso que pela falta.

Terceira, criança não nasce educada. Ou seja, se ela é agressiva, teimosa etc etc, a responsabilidade é dos pais.

Quarta, criança sempre vai testar nossos limites. Ela vai teimar, insistir, chorar, bater o pé até nos dobrar. Os baixinhos têm uma disposição que muitas vezes não temos. Portanto, é uma queda de braço. Quem for mais resistente, vence.

Quinta, criança percebe todo tipo de contradição. Se você diz não e o outro diz sim, está feito o estrago. Se você diz uma coisa e faz outra, idem.

No caso da leitora, a situação dela não é fácil. Portanto, minha sugestão é muito simples. Os primeiros que precisam de limites são seus pais. Não é simples olhar para eles e dizer:

– Eu sou a mãe; eu educo.

Mas é isso que ela terá de fazer. Uma conversa franca – com a alma aberta e com disposição inclusive para ouvir o que não quer e ter seus pais chateados por um tempo -, é fundamental. Porém, não dá para aceitá-los interferindo na educação de sua filha. Eles tiram a autoridade da mãe e garantem à pequena tudo que ela precisa: um porto seguro para fazer valer seu reinado. Então, vale dizer a eles que aceita ouvir seus conselhos. Desde que sejam feitos numa ocasião oportuna e longe da criança.

Depois, é investir na educação da menina. Há muitos livros que podem ajudá-la. Também há textos de bons educadores aqui mesmo na rede.

Ainda assim, o mais importante ela já sabe: do jeito que está não pode ficar. Reconhecer que o modelo atual está dando errado é o primeiro passo para acertar. Agora é ter atitude.

Filhos refletem o que somos. Se somos inseguros, frágeis… eles serão como nós. Portanto, a mãe é a primeira que deve mudar. Mudar no trato com os pais, assumir seu papel de educadora e não ter medo de ensinar. Como diz Içami Tiba, “quem ama, educa”.

PS – Sugiro a leitora e outros pais, a leitura de alguns textos deste blog.

Pais frouxos, filhos dominadores
Filhos mimamos, filhos castrados
Lya Luft sustenta importância da autoridade
Regras semelhantes, pessoas diferentes?

Anúncios

22 comentários em “Quando os avós interferem na educação dos filhos: resposta a uma mãe

  1. vc nao sabe nd, pois se soubesse metade das coisas que passo na minha casa vc mudaria de ideia e minhas avós não me estragam, pois não tenho avôs, elas só falam a realidade pra minha mãe, e só pra vc saber tds dozem que eu vivo em carcere privado, não saio, nào tenho amizade completas, não possp conviver com mes familiares, não posso falar com ninguem, não posso nem ter uma vida social (dentro ou fora da internet), e só minhas avós me ajudam a viver pq se não eu já havia me matado a anos atrás…

    1. NÃO ENTENDI O QUE ESSA PESSOA ANÔNIMA QUIS DIZER! ELA TEM OU NÃO TEM AVÓ??? RSRS… QUEM FALAM A REALIDADE PRA MÃE DELA? AS AVÓS QUE ELA NÃO TEM? KKKK… ENTENDI NADA!!!!!

  2. Adorei a matéria pois passo pela mesma situação com minha mãe. Mas ela não aceita ouvir o que tenho a dizer e já ameaçou algumas vezes que, se não aceito o que ela impõe em casa, devo ir embora. Moro com ela pois preciso e tenho que respirar fundo para muitas coisas e rezar para logo conseguir meu espaço, minha casa. Infelizmente a educação do meu filho que fica prejudicada com isso.

    1. Vivo na mesma situação. Meu ex marido e pai da minha filha nos abandonou sem nada é sou obrigada a viver com meus pais. Para piorar estou desempregada. Meus pais tiraram toda minha autoridade, minha filha de 5 anos é mimada, me agride, me zinha, não socializa, tem o mundo e tudo que quer. Meus pais não aceitam dialogar, se acham os maiorais, os mais certos e perfeitos do universo, quem não concorda com eles não presta e está errado, por isso vivem isolados e minha filha está indo pelo mesmo caminho. Minha pequena manda em todos e os amigos tem se afastado. Meus pais não percebem e nem querem perceber que estão destruindo a vida da neta. Não sei mais o que fazer. Estou procurando emprego para ir o mais longe possível daqui e salvar minha filha, educa-la. O difícil é que ninguém dá chance para uma mãe sozinha. Estou cansada e sem esperanças

    2. Olha. .sei o que vc fala. ..de um grito de ir embora vá para uma quarto E cozinha .não fique. Refém de sua mãe ….Vc vai estar transferindo tudo estes engano para seu fogo. Se puder. Saia

  3. Bom também tenho uma situação delicada.
    Tenho 27 anos e estou no meu segundo casamento, tenho duas filhas Yasmin 6anos (primeiro casamento) e Ana Clara 1ano (segundo casamento). Bom minha mãe sempre foi muito dominadora, e quando resolvi me casar novamente me criticou bastante, enfim, hoje ela tem conversas com minha filha mais velha às escondidas, dizendo que não quer que ela fique perto do padrasto porque ele não é seu pai.
    Bom quando descobri fiquei uma “arara” com ela reclamei, repreendi coloquei alguns pingos nos “is”. Logo depois conversei com minha filha explicando que sua avó tinha razão, que ela tem o pai dela e o padrasto é um pai de coração e ela entendeu perfeitamente, tanto que para o dia dos pais me pediu dois presentes.
    Bom mas minha mãe, está sempre enfrentando por debaixo dos panos. À noite vai ao quarto da Yasmin e tira ela da cama para dormir com a avó e ja foi conversado para não fazer isso.
    Poxa é minha mãe e nossa convivência não vai tão bem assim por conta disso.
    Poderia me dar um conselho pra ajudar na educação da Yasmin?

  4. É, a minha situação não é diferente, moro com minha mãe e meu padrasto e eles sempre interferiram na educação de meu filho, hoje meu filho está com doze anos e vivo em um ” verdadeiro filme de terror “, recebo emails da escola e sou chamada direto na escola, com reclamações de meu filho e até várias suspensões, a escola reclama que meu filho não tem limites e a escola pede pra eu ter uma rotina de educação com ele, não tenho sussego. Tudo porque minha mãe e meu padrasto se intrometerem quando eu falava com ele, estou sentido o peso na minhas costas agora. E se isso não bastasse meu pai agora começou querer chamar a atenção do meu filho no mesmo momento que estou chamando a atenção dele ( meu filho ), é claro que surgiu a maior briga porque eu não deixei barato e deixei bem claro que eu sou mãe e ele avô e que ele deveria se colocar no lugar dele. Agora tenho mais um filho de três anos e logo fica pronta a minha casa, pois quero mudar logo, não quero que o erro aconteça novamente. É ninguém ajuda sem querer algo em troca, esse problema com meu filho, minha mãe e o meu padrasto só aconteceu porque eu vivo de favor na casa deles e toda vez que falo o que eu não acho certo, acontece a maior briga até mesmo ofensas morais. E o meu pai só começou a fazer graça, porque pedi uma ajuda financeira de 200,00 reais para eu terminar a faculdade, sendo que falta um ano para eu terminar. Me desculpa, mais eu precisava desabafar. Um abraço para todos.

  5. Meu problema não é diferente, hoje minha filha tem 11 anos e sempre tive a interferência de minha mãe na criação dela. Pensei em ter sucesso na educação dela assim que me casei novamente, até porque seriamos só eu e ela, mas acabei permitindo mas uma vez que minha mãe interferisse e hoje estou passando pelo pior pesadelo de minha vida. Bem eu sempre tive dificuldades para passar qualquer orientação que fosse a ela pois só vale o que minha mãe orienta e mediante essa situação ela foi morar com o pai por orientação de minha mãe, estou acabada não durmo ou se quer me alimento direito, meus dias e minhas noites estão um terror. Preciso com urgência de ajuda, as vezes acho que vou morrer. Desde já grata

  6. MINHA FILHA TAMBÉM TEM 11 ANOS. ELA FOI EDUCADA POR MIM E MINHA MÃE AO MESMO TEMPO. UM VERDADEIRO DESASTRE!!!!!!!!!! NÃO ABRO MÃO DE MEUS VALORES!!! DEPOIS DA COBRA CRIADA, QUE SÓ FALTA BATER NA AVÓ IDOSA,HOJE EM DIA, AGORA ESTOU CONSEGUINDO TER VOZ! ENFIM… MINHA MÃE TEM MEDO DELA E AGORA PERMITE EU GRITAR, BRIGAR, DAR NÃO, DAR LIMITES, PROIBIÇÕES… MAS TEM SIDO MUITO DIFÍCIL. PRATICAMENTE SINTO QUE PERDI A INFÂNCIA DE MINHA FILHA!!! LAMENTÁVEL!!!!! QUEM SABE SE NÃO CONQUISTO SUA ADOLESCÊNCIA!!!

  7. Estou aliviada em saber que não estou sozinha nessa batalha entre filhos e avós. Minha filha de 2 anos e 7 meses fica com minha mãe enquanto trabalho e simplesmente na casa da avó minha nenê reina. Faz tudo que quer. Quando tento impor limites todos se viram contra mim. Depois da leitura deste artigo percebi minha enorme parcela de culpa diante essa situação e passarei de forma sutil a me impor e exercer meu papel de mãe: real responsável pela educação da minha filha.
    Ps.: De forma sutil porque minha é do tipo que se faz de vítima e ainda tenta conseguir aliados em prol de sua causa.

    1. Eu choro todo dia praticamente,vivo nessa luta, o Pai da minha filha nos abandonou, e vivo com meus pais, tem 4 anos, está cheia de vontades, mal-educada 😢, não quer se alimentar direito, só quer bombons, salgadinhos etcs.. essas besteiras q a avó quer dar todo dia, ainda diz q bombom é a alegria da criança, triste pq não estou podendo arrumar um emprego no momento, tenho um bebê de 5 meses e anny de 5 anos, e quando conseguir um emprego vou ter q deixar meus filhos com eles? pq não existe crechês próximas, as que tem são muito distantes, e outra como confiar nas crechês hoje em dia?

  8. Minha filha fica com minha sogra desde que nasceu, porque trabalho. Enquanto moravamos em casa separadas tudo bem, mas tive que me mudar por conta do trabalho, dai minha sogra veio e passava a semana com a gente. Meu Deus foi o ó. Minha sogra é do tipo “faz tudo” para a criança, minha filha tem 11 anos e espera tudo na mão, não ajuda em nada, sem contar que quando eu ia dar umas broncas, minha sogra ficava se interferindo…Bom mas isso durou um ano só, não tem como morarmos juntas…O problema é que agora preciso de muita paciência, porque não vou dar tudo na mão dela (minha filha), ela precisa saber se virar, nem sempre na vida vai ter alguém para fazer tudo para ela. Espero conseguir que ela se torne um adulto que corra atrás dos seus ideais, preciso mudar alguns conceitos dela, não sei se ainda dá tempo. Mas nunca vou desistir dele. Sem contar que ela faz questão de dizer todos os dias que sente falta da vó, e as vezes choro escondida porque acho que ela gosta mais da vó do que de mim.

  9. Olá, tenho uma filha de 6 anos do meu primeiro relacionamento, e uma de 2 anos do meu atual, bom desde que minha filha mais velha nasceu foi um inferno ,minha sigra sempre jogava piada que queria aguarda dela,sempre arranjava motivos qualquer, e agora que ela ta maior , ela anda desobediente teimosa, pq tbm so quer ficar na casa da minha mãe que outrora tbm mima e ainda briga cmg qnd vou educar, coloca coisas na cabeça dela,pergunta se eu e meu marido estamos maltratando em fim, minha filha anda impossivel e mt gente se metendo na criaçao dela fica complicado! To vivendo um inferno , sinto q minha filha anda com a cabeça doida, pq eu educo e os avós estragam!

  10. ACHAVA QUE ESTAVA SOZINHA, MAS VEJO QUE MUITAS MÃES TAMBÉM ESTÃO PASSANDO POR PROBLEMAS SEMELHANTE AO MEU. SOU CASADA E TENHO UMA FILHA DE 2 ANOS E CINCO MESES. MORO AO LADO DA MINHA MÃE, TRABALHO EM UMA ESCOLA, E DE MANHÃ TRAGO MINHA FILHA COMIGO, A TARDE FICA COM A AVÓ, POR ESTÁ DE MANHÃ NA ESCOLA NÃO QUER FICAR MAIS COM A AVÓ À TARDE PARA EU IR TRABALHAR.CHORA, GRITA, SE JOGA NO CHÃO, MORDE O QUE ESTÁ POR PERTO,JOGA LONGE O QUE SUA MÃO ALCANÇA, ENFIM, É UM TERROR! VIVO ESTRESSADA,CANSADA, TRISTE, ABATIDA E SÓ RECEBO CRITICAS DA MINHA MÃE, DIZ QUE (MINHA FILHA) CHORA MUITO QUANDO ESTÁ COMIGO INSINUANDO QUE NÃO CUIDO BEM DELA, NÃO POSSO CORRIGI-LA PORQUE A AVÓ NÃO PODE VÊ-LA CHORAR QUE A PEGA NOS BRAÇOS E VAI MIMA-LA . SÓ ELA SABE CRIAR FILHOS, SÓ ELA É CERTA, MINHA MÃE ME FAZ SENTIR A PIOR MÃE DO MUNDO, E SEI QUE NÃO SOU!!!!!!!

  11. Q alivio pensei q era a unica passando por esse sufoco desde q me separei moro com minha mae e padastro eh um pesadelo pq eu perdi totalmente o controle eles falam q eu nao sei educar e que eu (por increvel q pareça ) tambm preciso ser educada dnovo nao concordo nenhum pouco cm o jeito o “modelo d educacao”deles eh muito agressivo e ofenssivo reprimindo totalmente o ser criança e o brincar.opior sao os xingamentos e palavroes nao aguento mais estou pirando.nao tenho condiçoes d sair daqui eles nao aceitam ouvir vcs estao errados se acham familia exemplo so Deus

  12. Nossa ! Ao conceito de voces Vovó é um PROBLEMA! Será mesmo…………??? Educar é a arte mais difícil que exxiste………..E nós avós tentamos ajudar, pois sofremos em ver que nossos netos há cada dia perdem mais o limite………..E se cabe a nós ajudarmos no banho, alimentação ,esportes, 10 horas por dia………pq não nos cabe o direito de educá-los e opinarmos ………..Será que não fica muito comoda essa situação???? Queremos o melhor aos nossos Filhos que dirá aos Nossos Netos !!!! Amor sem limites…….Hoje a sociedade cobra e oferece mil coisas as mamães jovens.e acho mesmo que devem aproveitar, talvez na minha época o mundo materno era unicamente obrigação nossa………por isso fomos mães tão dedicadas………ninguem esta nessa relação para ver quem manda e sim o que for melhor as nossas crianças………..AMO SER VOVÓ !!!!

  13. Minha sogra quer fazer a cabeça do meu filho contra mim..pois nunca concordou com meu casamento e vive me ameaçando em me colocar na justiça pra tomar meu filho . Oque fazer?

  14. Estou espantada. Quantas situações parecidas e a maioria por causa da situação financeira. Eu decidi ficar com a minha mãe para não deixá-la só, mas foi a pior coisa que eu fiz 😦 Meu filho não tem limites, ou melhor, só aceita os limites impostos pela vó. Eu sou quase uma “irmã mais velha”. Ela sempre tira minha autoridade e quando eu falo pra ela, ela diz que vou começar de novo com esse papo de eu sou a mãe. Não vejo uma luz no fim do túnel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s