Vereadores: eles traíram seus eleitores

Decepcionado. Talvez esta seja a única palavra que consigo usar para expressar o que sinto diante da atitude dos vereadores maringaenses. Nessa quinta-feira, eles aumentaram a verba de gabinete e os próprios salários. O gabinete dos parlamentares terá um assessor a menos, mas R$ 4 mil a mais. Já o subsídio dos parlamentares saltou de R$ 6 mil para R$ 12 mil.

Sinceramente, não sei o que dizer. Poderia dizer que é um absurdo. Porém, isto todo mundo diz. E o sentimento de revolta não vai mudar nada.

O que os vereadores fizeram ontem foi vergonhoso. Traíram o desejo popular. Afinal, sabem que ninguém aprovaria tais medidas. Entretanto, viraram as costas para os eleitores e olharam apenas para os próprios interesses.

Nem isso é novidade. Políticos usam o poder para se beneficiaram e para prestigiarem seus verdadeiros representados – gente que financia campanha, faz lobby etc. O povo serve apenas para assistir ao espetáculo, o jogo de cenas em que supostamente seus “representantes” os representam. Nessas horas, eles batem na mesa, falam grosso, dão show. Ganham aplausos e, nas eleições, votos.

Não me vejo representado por esses políticos. Eles não defendem os meus interesses. Eu discordo do aumento da verba de gabinete e do subsídio dos vereadores. Não acredito que seja justo. E nem me venha com o argumento de que os assessores agora vão trabalhar em período integral. Mesmo em meio período, nunca tiveram tanto o que fazer – basta dar uma olhadela no embasamento dos projetos que são votados no plenário; textos rasos, superficiais, em alguns casos, inconstitucionais. Com carga horária completa, apenas teremos mais gente circulando a toa na Câmara. Sem contar que, com remunerações tão pomposas, sempre haverá o risco de parte desses salários engordar a conta bancaria dos próprios contratantes ou servir até para pagamento de cabos eleitores informais.

Quanto aos salários dos próprios vereadores, a maioria não merece R$ 12 mil. Não deveria receber nem os atuais R$ 6 mil. Basta dar uma olhadela na pauta do Legislativo. Nessa quinta-feira, por exemplo, além de votarem projetos do Executivo e desses em benefício próprio, aprovaram:

– nome de rua;
– autorização para comércio ambulante em todos os eventos públicos;
– promoção de curso de capacitação para coletores;
– implantação de cobertura nas academias da terceira idade;
– instalação de chuveiro flex em casas populares etc.

E pode-se dizer que a tarde de ontem ainda foi produtiva.

Na prática, pagamos muito caro para ter um Legislativo. O dinheiro gasto com gabinetes, assessores, estrutura e vereadores seria muito melhor aproveitado se estivesse nas mãos do próprio povo.

PS- Votaram contra os aumentos: Humberto Henrique, Manoel Sobrinho e Mário Verri.

8 comentários em “Vereadores: eles traíram seus eleitores

  1. Ola Ronaldo Nezo.

    Uma pergunta simples:
    – Onde estão os integrantes da Sociedade Civil Organizada de Maringá, que tanto lutou contra o aumento no número de vereadores, usando como justificativa o custo adicional que teria a cidade?
    Se o motivo era mesmo o custo, porque não protestaram agora? Ou queriam manter o poder nas mãos de poucos para terem liberdade de legislarem em causa própria?

    Ruberval

    Curtir

  2. A população precisa aprender escolher seus representantes se não, nada disso vai mudar, é um abasurdo pessoas como o John ainda estar na camera, mais isso é culpa da propia população maringaense que fecham os olhos para a corrupção.

    Curtir

  3. Sou totalmente solidário a sua opinião quanto ao valor pago pelos serviços de nossos vereadores. É muito dinheiro dispendido para resultados tão insignificantes, como os citados. Não entendo muito de leis, mas não seria possível a população fazer um grande abaixo assinado por toda a cidade e entrar com uma ação popular, e colocando-se uma lei, por exemplo: Se vc quer ser vereador em Maringá deve ficar ciente que o seu recurso para vc gastar com assessores etc e tal é de X valor e o salário é de Y valor.

    Curtir

  4. É vergonhoso para Maringá a omissão do poder público por meio de políticos de quem teria que ser exemplo.
    Maringá que conseguiu a pouco tempo diminuir uma divida com a Caixa Econômica de valor astronômico que rolava a mais de 10 anos. Esta dívida quase teria desfalcado o caixa da prefeitura. Se não fosse o exímio trabalho de quem realmente gosta de Maringá e conseguiu l por meio da justiça um abatimento dessa divida, que foi reduzida significativamente. Isso sim é defender os interesses do município a favor da população maringaense. Quero ver se existe um exemplo dessa natureza por parte de políticos. Que tenha ajudado para não criar despesas e sucateamento na esfera pública. Recado para politiqueiro que só pensa no seu umbigo: se o salário não esta bom pede pra sair, deixe para quem sabe representar o povo de verdade. Politico sério que Luta pelos direitos do seu eleitor buscando benefícios na saúde, cultura,educação moradia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s