Crivella não representa a massa evangélica

Está todo mundo falando que a nomeação de Marcelo Crivella para o Ministério da Pesca aproxima o governo dos evangélicos.

Como se sabe, o governo Dilma tem tido problemas com os evangélicos. Teve o tal do “kit gay” do Ministério da Educação. Teve o posicionamento da ministra da Secretaria Especial das Mulheres a favor do aborto. Teve o ministro Gilberto Carvalho que falou o que não devia falar… Por isso, Crivella tem sido visto como o “salvador”, uma espécie de demonstração pública de que o governo é simpático aos evangélicos.

Cá com meus botões, não sei se a nomeação do bispo da Universal do Reino de Deus será entendida dessa forma pelas diferentes lideranças denominacionais. A igreja do bispo Macedo não é bem vista por muitos evangélicos tradicionais – até mesmo pelos chamados pentecostais e neopentecostais. Há muitas críticas dos próprios evangélicos ao modo de agir da Universal. Tanto no que diz respeito ao jeito de arrecadar dinheiro junto aos fiéis quanto às doutrinas.

Portanto, tenho dúvidas se Crivella no ministério terá algum significado para a massa evangélica. Talvez para algumas lideranças, que já deixaram de priorizar o pastorado e hoje valorizam mais as relações com o poder. Mas não para a grande maioria dos fiéis.

Morre Lucio Dalla

Li há pouco sobre a morte de Lucio Dalla. Quando vi que o cantor, um dos mais importantes da Itália, havia falecido, decidi homenageá-lo no jornal. Lembrar de uma de suas músicas mais famosas, “Caruso”. Fiquei surpreso, porém, ao descobrir que alguns amigos que fazem o CBN Maringá junto comigo, entre eles o produtor Carlos Emori, desconheciam o trabalho de Lucio Dalla. Nem tocando a música, lembraram. Então, optei por compartilhar também no blog.

O italiano não foi apenas cantor. Foi músico, compositor… um artista completo. Dalla não produziu apenas sob a lógica do mercado musical. Foi além… Conseguiu fazer experimentações, inclusive rítmicas. Tanto talento garantiu uma carreira de muitos anos. Durante cerca de 50 anos, apresentou-se para diferentes públicos.

Uma das músicas mais conhecidas de Lucio Dalla é “Caruso” (vale ver a tradução; a letra é maravilhosa). Com ela, Luciano Pavarotti vendeu cerca de 9 milhões de um único disco. Já Andrea Bocelli vendeu ainda mais: 16 milhões de cópias.

Então, embora hoje não seja segunda-feira, cá está a música.

Lucio Dalla nasceu em Bolonha no dia 4 de março de 1943. Ele morreu vítima de um ataque do coração. O italiano estava na Suíça para uma série de apresentações.