Não espere reconhecimento; o foco deve ser em você

Quem espera pelo reconhecimento alheio, pode decepcionar-se
O sucesso profissional nasce na automotivação. Na disposição em fazer a diferença. Não pela empresa, mas por você mesmo. Esse é o melhor princípio. O norte. A razão para se dedicar, mesmo quando falta reconhecimento.

Aprendi com o tempo que o mundo dos negócios se resume ao indivíduo. É no sujeito que tudo se desenvolve e acontece. Quando se espera um motivo externo, a carreira está comprometida.

Não se trata de ser egoísta. Muito pelo contrário. No trabalho, é preciso ser cooperativo. Colaborar. Estar envolvido. Isso é fundamental. No entanto, estar focado em seus objetivos, em seus interesses, é a única forma de se defender. E crescer.

O profissional deve saber aonde quer chegar. Para isso, porém, não pode contar com o colega de trabalho, o gerente, o chefe… Ninguém.

Esses, por mais que gostem de você, te respeitem e aplaudam seu trabalho, raramente te dirão as palavras certas. Muito menos te darão o dinheiro que você busca ganhar.

A maioria das pessoas serve alguma empresa, alguma corporação. É funcionário. Mas a gestão da carreira é pessoal, individual.

Conheço um monte de gente que espera um incentivo do chefe para render mais profissionalmente.

– Se paga, eu trabalho; se não paga, nada feito.

Essa máxima não está completamente errada. Tem certa lógica. No entanto, quando o profissional faz isso, não pune a empresa, prejudica a si mesmo. Abre mão de projetar-se, de mostrar-se – não para o seu chefe, mas para o mercado.

Sei que do ponto de vista do trabalhador, que busca o reconhecimento, essa “lei” é bastante cruel. Por vezes, a pessoa sente-se desanimada, pensa em desistir. Afinal, dedica-se, vai além do lugar comum, mas não recebe pelo que faz – e às vezes falta até um “obrigado”.

No entanto, quem consegue romper com esses sentimentos e trabalhar pensando no que está fazendo para si mesmo, por sua carreira, geralmente conquista o sucesso. Talvez não no local onde está. Entretanto, noutro momento, noutro lugar, será recompensado pelos investimentos e esforços atuais.

Na segunda, uma música

A banda escolhida para hoje já esteve por aqui. Trata-se do Coldplay, banda britânica de rock alternativo. Gosto de muitas de suas canções, em especial pela beleza das letras. Numa época em que falta poesia às canções, é bom ouvir músicas que vão além das frases fáceis, cotidianas.

A música que compartilho fala de sentimentos, mas numa perspectiva em que o outro é quem nota a dor alheia. E ao fazer isso, estende a mão e diz: “vou consertar você”.

Impossível não se deixar envolver pelas primeiras frases de “Fix you”. Elas parecem traduzir a vida de muitos de nós.

Quando você faz o seu melhor, mas não tem sucesso
Quando você recebe o que quer, mas não o que precisa
Quando você se sente tão cansado, mas não consegue dormir
Preso em marcha-ré

E as lágrimas escorrem pelo seu rosto
Quando você perde algo que não pode substituir
Quando você ama alguém, mas isso se desperdiça
Poderia ser pior?

Vamos ouvir?