Ser cristão não me dá o direito de desrespeitar os ateus

Eu quero ser respeitado. Todos nós queremos. E na nossa individualidade. Por mais que haja um pensamento ou um comportamento dominante, meu jeito tem que respeitado.

Todas as vezes que meu jeito não afeta a coletividade, ou seja, não agride o outro, a sociedade não tem o direito de constranger-me a agir como a maioria deseja ou quer.

Digo isto depois de ler a matéria sobre um adolescente de Roncador que foi tirado de sala de aula por não ter se levantado para rezar o Pai Nosso.

Sou cristão, adventista. Quero que as pessoas respeitem minha fé, meus valores. Porém, se peço isso, também tenho que devolver tal comportamento ao universo que me cerca.

Posso discordar dos princípios católicos, posso discordar dos princípios espíritas, posso discordar dos princípios budistas, mulçumanos… Posso não concordar com as teses evolucionistas… Entendo que posso debater e até tentar convencer as pessoas, tentá-las levar a concordarem comigo, mas não tenho o direito de discriminar, excluir, desrespeitar a fé alheia.

É nisso que consiste a verdadeira liberdade. A minha liberdade de escolher e meu dever de respeitar o pensamento do outro. Se faço o contrário, atropelo a liberdade do meu próximo. Isso não é democrático, não é cidadão.

Posições, opiniões se debatem; nossas verdades se discutem e até se questionam. Mas não podem ser impostas.

Anúncios

11 comentários em “Ser cristão não me dá o direito de desrespeitar os ateus

  1. O Facebook tem virado palco dessas disputas religiosas. Em alguns perfis, é possível ver o “enfrentamento” entre cristãos e ateus. Na maioria das vezes, o que se percebe é que as pessoas deixam a discussão do lado intelectual e levam para o pessoal e começam a se ofenderem.
    A pergunta que sempre faço quando vejo isso é onde ambos os lados vão chegar.

  2. Exatamente, caro amigo, respeitar é a palavra cristã que alguns cristãos não reconhecem.
    Minha mãe também é adventista como você e tem esta característica que passou-nos, ou seja, respeitar os direitos e as crenças de cada ser humano.
    E depois, Religião não define Caráter, diz um ditado pela Net.
    um grande abraço, carioca

  3. Pingback: Vapt-vupt
  4. Pessoas que agem assim, não agem por convicção, não tem etica nem moral, não são cistãs, nem acreditam em nada, o que elas pensam é que o mundo existe perque ela existe, não existe nada alem dela, o dura que elas agem de acordo com o que lhe é conviniente. e ela usa seu autoritarismo seja qual for o motivo, relegioso, politico, cultural etc. pensa ser dona do mundo.

  5. Muito bom! Desde que não se cometam crimes em nome religião, cada um faz o que bem entende da sua vida, e o próprio desrespeito a esta máxima já é considerado “crime”. Muito boa colocação mestre!

  6. Pois é, o pior é que no dia seguinte da repercussão dos fatos, os alunos se reuniu para rezar no colégio, no sentido de protesto, em defesa da professora que sentiu-se ofendida pela imprensa. Agora lhe pergunto: como será que este menino esta se sentindo? Se não bastasse o desrespeito pela sua convicção, agora a cidade, de dois padroeiros, resolveu excluir e marginalizar este rapaz.

  7. Mais uma vez você trata de assuntos pertinentes ao nosso dia a dia. Esse problema é recorrente e está tomando proporções que assustam, pois, ouvimos falar de casos assim, não só em escolas mas em diversas outras situações, como por exemplo, aqueles que por princípios religiosos, não se postam em posição de sentido ou fazem reverencia à bandeira, mas que respeitam muito mais a religião alheia e o próprio simbolo nacional do que aqueles que se dizem patriotas e que se postam em sentido. Ou aqueles que professando ser espíritas estão contrariando aquilo que está registrado nas Escrituras Sagradas sobre espiritismo, mas, que tem mais respeito aos outros do que aqueles que professam ser “Cristãos” e que não respeitam as diferenças, assim como o próprio Cristo respeitou. Leio a Bíblia todos os anos na integra, todas as vezes que faço isso percebo quão viva ela é. Se as pessoas ao invés de tentar impor suas crenças, tentassem ensinar por meio de exemplos, o resultado seria aquele que elas buscam. Ou seja, a conversão espontânea de muitos outros à verdadeira fé Cristã.

    Mais uma vez parabens.

  8. A verdade é uma só, o cristianismo, corre o risco de perder seus seguidores, enquanto não aprender a respeitar as diferenças de crenças, sejam elas quais forem. O próprio Cristo nos deu a liberdade de seguí-lo ou não. Aos cristãos, sejam que igreja for, (sou católica) devemos simplesmente levantar a Bandeira de Cristo e ter as atitudes que ele teria no nosso dia-a-dia, e esquecer as diferenças, quem sabe assim, os ateus se converteriam, pois o exemplo é a melhor forma de ensinar e convercer. Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s