Vivemos para garantir o amanhã quando o amanhã ainda não existe

Sempre brinco que quanto mais a gente corre atrás do dinheiro mais ele corre da gente. É só uma brincadeira, evidente. Entretanto, vez ou outra me pego pensando em quanto tempo e energia gastamos nessa luta: ganhar dinheiro.

Não há nada de ruim nisso. Claro, desde que seja de maneira diga.

O que me incomoda é como deixamos a vida passar por conta disso. Somos consumidos – ou nos deixamos consumir.

É verdade que o dinheiro garante bem-estar, qualidade de vida. É bom comer bem, frequentar bons restaurantes, hotéis, viajar, ter boa casa, carro etc etc. Sem contar todas as novidades maravilhosas da tecnologia.

Porém, daria pra viver sem o último lançamento de celular… Daria pra viver numa casa menor… Daria pra viver sem trocar de carro todos os anos… É possível viver bem de maneira mais simples. 

Tudo é uma questão de prioridade.

Por que digo isso? Porque o mesmo dinheiro que garante alguns privilégios é o que ocupa nossos dias, tira nosso tempo e até nossa paz.

Nossa agenda está cada vez mais lotada de compromissos. Compromissos profissionais. E qual o tempo para as pessoas que amamos?

Quantas vezes deixamos de assistir o teatrinho de nossos filhos na escola?

Quantas vezes jogamos bola com as crianças no últimos meses?

Quantas vezes sentamos no chão e rimos de coisas tolas com a molecadinha de casa?

Quantas vezes sentamos ao lado da pessoa amada e nos deixamos enlevar pela atmosfera de carinho, ternura, ainda que nenhuma palavra tenha sido trocada?

Não dá, né? Estamos ocupados demais.

Tudo que fazemos é regulado pelo relógio. Somos escravos do tempo. Não por culpa do tempo. Por culpa nossa. Somos escravos de nós mesmos por priorizarmos o que não seria prioritário.

Levamos uma vida vazia, porque nos ocupamos da necessidade de vencer. Uma vitória sem vencedor, em que só há perdedores, pois esgotamos nossas forças, energias, nosso tempo para ganhar dinheiro. Atropelamos amigos, família, pessoas que amamos… Em nome do quê?

Dias atrás pensava: num velório, do que falamos a respeito daquela pessoa que está ali, no caixão? Falamos dos carros, das casas, dos títulos, das empresas? Ou falamos do legado moral, da bondade, do altruísmo, da humildade, do amor pela família e pelos outros?

Sabe, vivemos para garantir o bem-estar de amanhã quando o amanhã ainda não existe. 

Não há problema com o dinheiro. Nem com o que ele nos proporciona. O problema está em como ocupamos nossos dias para conquistá-lo abrindo mão de viver. 

Anúncios

3 comentários em “Vivemos para garantir o amanhã quando o amanhã ainda não existe

  1. Olá Ronaldo!!
    Frequentar igreja não frequento nenhuma, mas, gosto da palavra contida na bíblia. Sempre que abordamos esse assunto me vem um texto a mente. Será apenas poesia ou terá um fundo de verdade? Entendo que nos dias atuais como vc disse no seu texto e acrescentando, sofremos de uma ansiedade.Pelo menos de alguma forma acredito ser bom lermos esse texto, confiar mais:
    abç

    “Parai de estar ansiosos pelas vossas almas, quanto a que haveis de comer ou quanto o que haveis de beber, ou quanto ao vossos corpos pelo que haveis de vestir; não significa a alma mais que o alimento, e o corpo mais que o vestuário? Observai atentamente as aves do céu, porque elas não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros, contudo, vosso Pai celestial as alimenta; não valeis vós muito mais do que elas? Qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um só côvado à duração da sua vida? Por que andais ansiosos pelo que haveis de vestir? Aprendei uma lição dos lírios do campo: eles não trabalham nem fiam, contudo vos digo que nem Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Se Deus, pois, assim veste a vegetação do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vestirá ele tanto mais a vós, homens de pouca fé? Portanto, nunca estais ansiosos, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? Porque todas estas são as coisas pelas quais se empenham avidamente as nações. Pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. Mas buscai primeiramente o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.» (Mateus 6:24-33)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s