Caso da menina Beatriz: a morte da inocência

Eu queria ter algo pra dizer. Mas me sinto impotente. O que falar da morte de uma garotinha de 10 anos? Sim, Beatriz Silva Pacheco Gonçalves tinha apenas 10 anos. Apenas um ano mais nova que minha filha. Ela foi vítima de um desses maníacos que precisam se servir de crianças para aplacar seus desejos. Nessas horas, impossível não pensar em nossos filhos.

Não, um crime dessa natureza não é normal. É verdade que, no passado, quando a humanidade não reconhecia a infância, o sexo com crianças não era crime. Mas o desenvolvimento humano mudou isso. Felizmente. Entretanto, alguns sequer dão conta de respeitar uma norma moral. E dão vazão aos seus piores instintos. No caso da garota Beatriz, o sujeito abusou e ainda a matou, estrangulada.

Desde quando soube do desaparecimento da pequena, lembrei do caso Márcia Constantino. Mais uma vez, toda a crueldade humana materializada na violência contra uma criança indefesa.

Nessas horas, sentimos o quanto, como sociedade, ainda pouco fazer. É importante encontrar o criminoso. Encontrar e punir. Mas não adianta, como defendem alguns, pedir a pena de morte para psicopatas como esse sujeito (que ainda não foi identificado). Matá-lo não traz de volta a menina. Não pune. Na verdade, nenhuma pena compensa a perda de uma vida. A pequena Beatriz foi tirada da família. Esse maníaco impediu-a de crescer e ser alguém. Em seus 10 aninhos, ela apenas estava se descobrindo e descobrindo o mundo.

Talvez, como disse minha querida amiga e professora Eliane Maio, resta-nos pouco a fazer diante de crimes como esse. Deveriam, porém, servir de alerta para prepararmos nossas crianças, falarmos sobre o risco que correm. Discutirmos em casa e nas escolas os crimes de ordem sexual. E isso não é tirar a inocência de nossos pequenos. Pelo contrário, é mantê-los inocentes. O risco sempre vai existir, mas, educados – inclusive do ponto de vista da sexualidade -, nosso filhos ao menos saberão dizer “não” para ofertas de doces, brinquedos ou de R$ 10, como foi o caso da menina Beatriz. Saberão, inclusive, que seus corpinhos não estão disponíveis para o toque e satisfação dos adultos.

Anúncios

3 comentários em “Caso da menina Beatriz: a morte da inocência

  1. Sabias palavras, mas no entanto a pena de morte não serve como justiça, mas como autopreservação do cidadão de bem e seus filhos,todos sabem como é a impunidade no Brasil, inclusive os próprios assassinos e pedófilos, sabem que vão durar pouco na cadeia, e nós pessoas de bem pagamos para esses infelizes, seria de bom senso os direitos humanos e seus seguidores custear então os assassinos e pedófilos, meu vizinho por exemplo matou um homem a sangue frio com várias facadas e ficou apenas 1 ano na cadeia, saiu algum tempo e alguns meses atrás ele matou outro. Ele mesmo disse que na cadeia é bom, Duvido que se a pena de morte fosse aplicada a criminalidade não diminuiria.

  2. Eu penso assim: A sociedade fala, fala e não faz NADA para mudar. A pena de morte não vai trazer o garota de volta, isto todos nós sabemos, é claro! Mas fica como lição para os demais que acham que é só gozolandia…Pega o filho dos outros estupra cruelmente, morde, arrebenta e depois um verme destes vai para a cadeia ser sustentado com o dinheiro público, na maior segurança, vira crente e todo mundo ainda fica com pena dele. “Olha, ele se arrependeu!”
    Mas lá dentro do âmago dele, ele sempre será um monstro, ainda que reprimido. O próprio povo protege o sistema! A pena de morte não é cabível pela Constituição Federal, é cláusula pétrea e não pode ser mudada, só em caso de guerra! Guerra? Oras, nós vivemos numa guerra, será que ninguém notou ainda?! Nossos filhos não podem nem brincar mais em paz porque aparece um demônio destes do nada para fazer o que fez…Eu acho que deveria em casos assim, quando confirmados em sua totalidade haver sim uma penalidade maior. Deveriam lhe cortar as partes íntimas…Pronto!! Não precisa matar. Se vc fica admirado de eu falar isto, pense por um segundo a dor e o medo que a coitada da menina deve ter sentindo diante de um monstro daquele… Eu fico congelada só de pensar, gente! Ai ele iria sofrer o resto da vida e nunca mais iria abusar de mais ninguém…Ficar preso é fácil, no seguro ainda, longe de outros presos para não correr o risco de ser pego! Olha, assim fica complicado demais acabarmos com seres deste tipo…Vão ser preciso quantas Betrizes ainda para isto tudo mudar? Verme deveria ser tratado como verme, escroto, lixo humano que só serve para enfeiar ainda mais esta raça chamada humana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s