Folha vai cobrar por notícias na rede: o conteúdo free estaria com os dias contados?

Sou fã do compartilhamento de conteúdos de graça. O mundo da rede é o mundo free. Livre. Livre para produzir e para consumir.

Reconheço que jornalões estão perdendo leitores e precisam encontrar formas de aumentar as receitas. Entretanto, não entendo que cobrar do público, como fará a Folha a partir dessa quinta-feira, 21, é a saída para melhorar o caixa.

Não vou apostar que a proposta não dará certo – afinal, os caras devem ter consultoria, pesquisa e tudo mais para decidirem por tal medida. Apenas digo o que vou fazer: vou ler as 10 notícias/mês de graça. As outras 10, com cadastro. E pronto. Vou fuçar noutros sites, nas redes sociais, mas não pagarei os R$ 29,90 para seguir lendo os textos da Folha. E sei que não deixarei de estar informado por abandonar a Folha.

O site terá mais colunistas, blogueiros, conteúdo ainda mais diversificado? Sim. Pelo menos é o que a Folha promete. Entretanto, para mim, o conceito de rede ainda é free, e com oferta de publicidade – como faz desde o princípio o Google e, mais recentemente, o Facebook.

Defendo que gente que produz seja remunerado. E não importa se é rádio, televisão, impresso ou internet. Porém, ainda não dou conta de pagar para ter acesso a conteúdo disponível na web. Acho que o caminho dos portais de notícias não deveria ser esse. Como tudo na internet ainda é um tanto experimental, vamos ver se a “novidade” da Folha cairá nas graças do leitor. Mas sem pagar pra ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s