Na segunda, uma música

Embora nunca tenha deixado de curtir Marisa Monte, nos últimos anos fiquei com a impressão que a artista tem apresentado “mais do mesmo”. Seus álbuns, ainda que bem elaborados, parecem releituras do que a cantora e compositora tem feito desde o início da carreira. Essa visão, porém, mudou bastante após a entrevista dela ao programa Almanaque, da Globo News. Na conversa com Zeca Camargo, Marisa demonstrou que faz de sua música uma arte dela, no tempo dela, que toque e fale pra ela. Sem pressão, sem medo de o disco encalhar nas lojas ou não vender shows.

Talvez seja só um discurso, uma expressão de quem tenta fazer de sua arte uma arte desligada do mercado, das motivações por agradar, encantar… E faz sim tão somente pelo desejo de se sentir bem. Ainda assim, a fala de Marisa me agradou. Afinal, são poucos aqueles que conseguem produzir pelo próprio prazer.

A entrevista ainda me fez parar e sentir a beleza simples da canção “Depois”. Ainda que fale de despedida, do fim de um amor, mostra carinho, gentileza, respeito pelo outro. É singela, mesmo a despedida. Quantos fazem isso hoje? Nas músicas, principalmente estas que mais tocam nas rádios e dão ritmo aos carros que trafegam por nossas cidades, ouve-se muito mais rancor, raiva e até desprezo pela pessoa que um dia já viveu em seus braços.

Por tudo isso, escolhi “Depois” para esta segunda-feira. Vamos ouvir?

Anúncios

2 comentários em “Na segunda, uma música

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s