Gente assim pode casar

Talvez eu seja tão somente um romântico incorrigível… Mas eu acredito no casamento. Sei que a maioria não será “até que a morte os separe”, entretanto ainda penso que casar é bom. E deixa eu explicar… casar como um ato de estarem juntos, de sonharem juntos, de dividirem uma vida, de terem uma vida em comum. O casamento como cerimônia é só uma festa. Exagerada, por sinal. Hoje, custa caro e, por vezes, compromete a vida financeira do casal nos primeiros anos de relacionamento. Tem gente que chega a demorar anos pra casar não por dúvidas a respeito dos sentimentos, mas porque quer fazer uma cerimônia pomposa.

Mas, apesar de defender o casamento, penso que viver a dois não é pra qualquer um. É pra gente resolvida, que sabe o que quer, que tem disposição pra ser feliz e pra fazer feliz. Gente carente é potencial parceiro-problema.

Lembro-me de ter lido recentemente uma ideia que cheguei a guardar:

O casamento não foi feito para os que estão doentes por falta de amor, mas para os que sabem amar.

A frase resume uma verdade. Casamento é pra quem sabe amar. Quem reclama ser amado, vai ser infeliz. E fazer o outro infeliz.

Casamento não é conto de fadas. Dá trabalho. E muito. Exige dedicação, disposição pra fazer dar certo. São duas pessoas diferentes e com expectativas distintas pra uma vida juntos. Se não negociarem bem, cada movimento dos antigos apaixonados criará um turbilhão de problemas. E tem que amar. Amar muito. Amar como ato de doação, porque virão dias em que você não vai se sentir amado. E se a sensação de não ser querido tornar-se uma cobrança, o que pode ser apenas uma situação momentânea resultará em desamor, conflito, crise… e até infidelidade.

E o que mais gosto da frase é que ela traduz algo que pode escapar num primeiro momento. Não é apenas ter amor pelo outro. É saber amar. Porque tem gente que ama o parceiro, mas não sabe amar. Ama, mas faz tudo errado. Existe sim jeito certo e jeito errado de amar. Tem gente que ama e só machuca o outro. E ainda diz:

– Mas eu amo tanto…

Ama, mas ama do jeito errado.

Portanto, casamento não é pra gente que está com problemas em casa, sofre com os pais, é carente… e anda precisando de alguém que diga todo dia: “eu te amo”. Esse tipo de pessoa precisa de tratamento, de terapia. Casamento é pra quem tem muito amor pra dar. Tem amor e sabe dedicar esse amor.

E, como diz São Paulo, num pensamento que chegou a inspirar Renato Russo:

O amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz incovenientemente, não procura seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Sim, tem jeito inconveniente de amar. Os próprios escritos sagrados dizem isso.

Saber amar é não se deixar consumir pelo ciúme e nem tornar a vida do outro um inferno por conta disso… É aceitar a diferença, ter disposição pra perdoar… É sofrer os dias maus, mas é acreditar e construir, com esperança, os dias bons. É ter as palavras certas; é saber calar, quando for preciso; é romper com o egoísmo; é não se apegar aos pequenos desencontros cotidianos e torná-los motivos de desavença (uma toalha na cama, um arroz queimado…). Saber amar também não é tolerar a injustiça no relacionamento, porque quem ama o outro, primeiro, se ama.

Gente que sabe amar assim… pode casar.

Anúncios

36 comentários em “Gente assim pode casar

  1. TExto perfeito Ronaldo! Meu casamento acabou por que eu tinha seríssimos problemas de auto estima. Graças a Deus, restaurou-se, e hoje somos muito felizes, mas eu mudei completamente e passei a me amar primeiro!!!

  2. Amei o texto! Completamente verdadeiro, consistente!
    Pena que muitas vezes as pessoas, a gente, não fica sabendo disso na época certa, ou seja, antes de casar… A impressão que tenho hoje é que todos que precisam de terapia deveriam tratar-se ANTES de casar. Porque se não, entrarão doentes no relacionamento e nem terão clareza suficiente para escolher o cônjuge, pois nem enxergam os próprios descaminhos, como enxergarão os descaminhos do outro?
    Porque também procurarão um cônjuge pelo motivo errado… Isso não gera um casamento feliz…
    Claro que contamos com a atuação de Deus em tudo isso, pois Ele é misericordioso, nos ama e não nos quer ver sofrer. Como a querida amiga mencionou, sobre sua história, Deus restaura as relações mesmo quando há sérios problemas, sérios sinais de que tudo vai ruir por causa desses problemas que não foram resolvidos anteriormente.
    Mas sabe… talvez tão problemático quanto casar sem ter se tratado antes, seja fazer a terapia após casar-se. Pois então você muda, se liberta, já não é mais o mesmo/ a mesma. Aí seu cônjuge vai estranhar. O relacionamento já não vai mais funcionar da mesma forma como funcionava antes! Porque a pessoa mudou. Isso força o outro a mudar também. Ou o outro muda ou a relação fica insustentável…

  3. Parabéns! por esses textos de incentivos que prestas para que o casamento seja consolidado, pois vivemos numa época de tanta banalização que as pessoas não acreditam em mais nada é preciso que hajam mais pessoas como você para ajudar os casais a se firmarem, se encontrarem e seguirem em frente para que as famílias permaneçam.

  4. Sem comentario…. Apesar de esse ser um!! Esse texto me faz lembrar da vida do Sr Jesus… Sofreu sendo odiado pelo proprio povo… Ainda assim ele continuou amando… Dentro de mim por instinto sempre achei que o amor nao era algo como muitos pensavam. Aprendi e continuo aprendendo. Percebi tambem que na hora dos picos de stress so cometemos burradas, para alguns levam ate ao divorcio. Mas lendo textos como esse realmente e algo mais valioso que o ouro, o ouro a gente admira mas, um texto assim a gente vive para melhorar. So posso dizer Deus abencoe sua vida… Eu, nao sou de dar comentario, vivo aqui nos EUA a seis anos e nunca deixei um comentario na net, mas, esse aqui merecia… Muito obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s