Seja gentil com você

Tem gente que se cobra demais. Não admite errar. Ou não aceita os erros que teve. Com isso, se martiriza. Sofre.

Vez ou outra brinco aqui que não existem receitas pra vida. Viver é um negócio complicado. Ainda que a gente relaxe diante de tudo que acontece e faça valer a máxima do Zeca Pagodinho – “Deixa a vida me levar” -, tem coisas que nos tiram do chão. Magoam nosso coração. E, infelizmente, não é raro que sejam atos nossos, nascidos em nossas escolhas.

Entretanto, é preciso aprender aceitar-se.

Nesta semana, lendo sobre qualidade de vida, vi o depoimento de um médico. Ele sustentava a tese de que saúde é muito mais que não ter doenças. Estar bem consigo mesmo é mais importante que não ter uma doença, dizia.

Eu gostei da reflexão proposta. Segundo ele, alguns pacientes – mesmo com diabetes, hipertensão ou até doenças mais graves – conseguem ser mais saudáveis que muita gente que está com tudo normal em seus exames. Isto, porque o estado de saúde começa em nosso cérebro.

A pessoa pode ter saúde física, mas estar com o coração amargurado. Já a outra pode ter uma doença degenerativa e viver bem, ser feliz.

Gente que se cobra demais, que não aceita os erros do passado, não consegue viver. Adianta estar inteiro fisicamente e a mente estar ocupada por pensamentos negativos?

É melhor ter uma vida curta bem vivida que uma vida longa amargurada.

Por isso, entendo que ser gentil com a gente mesmo é um ato de amor próprio. Ser gentil consigo é um ato de não agressão a si mesmo.

Não significa abandonar a moral, a correção, a disciplina. É claro, temos que agir de maneira digna, trabalhar de forma correta, relacionar-se respeitosamente… Porém, não podemos transformar isso num regime de escravidão.

Algumas pessoas se sufocam. Não precisam de ninguém as cobrando, pressionando… Elas mesmas cuidam disso. Vivem num regime tão intenso de cobranças que não se permitem viver. Maltratam a si mesmas. Perdem tanto tempo com o planejamento, sofrem tanto com os detalhes que esquecem de experimentar aquilo pelo qual se esforçam ou se dedicam.

E quando algo dá errado? É um “deus-nos-acuda”. Não conseguem se perdoar. Ficam ali remoendo o erro… Dão voltas e mais voltas ignorando que viver é uma ação continua. Quando se fracassa, nada resta a fazer; apenas… seguir em frente.

Ser gentil consigo é isso: é olhar pra si mesmo e se dar uma chance. Olhar pra si e dizer: “você é um cara legal”, “você uma mulher inteligente”, “você errou, mas não era isso que queria… então, vamo’bora”. Ser gentil consigo mesmo é botar um sorriso no rosto, é acreditar em você. E reconhecer que a beleza da vida não está na perfeição; está nos erros e acertos que todos temos.

Anúncios

8 comentários em “Seja gentil com você

  1. Uma passagem bíblica que sempre leio e bem conhecido de todos é I Corintios 13. E sempre que leio tomo o cuidado de fazê-lo em primeira pessoa (eu). É quando reelaboro o conceito de auto estima alta. As pessoas tendem a ser bondosas e pacientes somente com os outros, esquecendo de ser amáveis com elas mesmas. Porque tem que ser o outro a principal referencia de amor próprio e cuidado pessoal? Quando não nos aceitamos e não nos apropriamos do imensurável valor que temos, exigimos de nós a infalibilidade e permitimos a culpa, emoção totalmente inútil. O ato de perdoar-se pode servir de refrigério a muitos que se condenam, martirizando-se ao longo de suas vidas. Ótimo texto e muito esclarecedor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s