E se…

Acho que todo mundo já se encontrou remoendo o passado e se questionando:

E se eu tivesse feito assim?
E sei não tivesse ido lá?
E se naquele dia eu a tivesse convidado pra dançar?
E se não tivéssemos terminado o namoro?
E se não tivesse sido grosseiro com meu chefe?
E se eu não tivesse casado com ela?
E se eu tivesse estudado?

Quem nunca se fez uma dessas perguntas e outras tantas?

Por vezes, ainda ficamos repetindo “eu devia ter…” ou “eu queria…”. Insatisfeitos com o presente, lamentamos o passado. São os nossos pesares. Ao voltar os olhos para o passado, sofremos pelos erros cometidos, pelas oportunidades perdidas.

Sabe, por mais que a gente queira acertar, algumas vezes vamos fracassar.

As escolhas que fazemos são baseadas no conhecimento que temos naquele momento. Ainda que avaliemos as consequências, não vamos dar conta de prever tudo. As alternativas que conhecemos hoje, não eram conhecidas no passado. O que sabemos hoje, está longe do saber que teremos no futuro.

Por isso, é fundamental nos aceitarmos. Não adianta viver pesaroso. Viver nos lamentando pelo passado não é viver. O pesar rouba nossa paz, nossa felicidade.

Se erramos contra alguém, por que não pedir desculpas? Se cometemos um erro, por que não aceitar a punição? Se não dá para reparar, por que não admitir que já passou e nada mais há a ser feito?

Temos que assumir nossa responsabilidade, nossa culpa. Não podemos nos deixar consumir pelas lembranças. Devemos lutar contra nossa vergonha, contra o ódio, contra os ressentimentos. Perdoarmos, inclusive, a nós mesmos.

Na segunda, uma música

A música de hoje talvez seja a mais significativa da banda “The Beach Boys“. Considerada uma das bandas mais influentes de rock e pop, The Beach Boys surgiu no início dos anos 1960 – mesma época em que despontaram Beatles e Rolling Stones.

Aqueles anos foram realmente incríveis. Muita gente fez a diferença na música. A década foi de criatividade, genialidade. E, por isso, ainda hoje muitas daquelas canções ainda embalam romances, trazem lembranças ou fazem suspirar apaixonados.

O que dizer destas frases?

Momentos felizes juntos nós temos passado
Eu queria que cada beijo fosse interminável
Não seria bom?

Há beleza em cada uma das frases. Reflete um desejo puro de viver pra sempre com a pessoa amada. Sobra espaço até para uma proposta de casamento – coisa rara nas músicas atuais.

Talvez se nós pensarmos e desejarmos e esperarmos e rezarmos
Isso possa se tornar realidade
Então não teria uma única coisa que nós não poderíamos fazer
Nós poderíamos nos casar
E então seríamos felizes

Vamos ouvir? Para os amigos e leitores, “Wouldn’t It Be Nice“, a música inicial do disco gravado em 1966 pela banda.