Quando o corpo se torna uma mercadoria

Tempos atrás defendi aqui que não devemos julgar as pessoas pelas roupas que usam. Principalmente, no caso das mulheres. Afinal, não é o tamanho da saia que traduz o caráter. Nem a disponibilidade para o sexo.

Entretanto, há um outro lado: o uso do corpo como estratégia de autopromoção. É o caso, por exemplo, dessas pseudo-celebridades televisivas.

Veja esta foto.

(Foto: Orlando Oliveira/AgNews)

Quem é a garota? Uma ex-latinete que estaria concorrendo ao Miss Bumbum.

Andressa Urach apareceu vestida assim no aeroporto. Precisava? Claro que sim. O produto dela é o corpo. Usar essa roupa para pegar um avião, “parar” o aeroporto rende nota em jornais, fotos em revistas, publicações em sites. É assim que funciona.

Recordo de uma entrevista com o produtor desse evento, o Miss Bumbum. Lembro dele contando que as participantes pagam por serviços de assessoria de comunicação. E são orientadas sobre o que falar, o que vestir e como se portar. Elas vivem para serem flagradas pelas lentes dos fotógrafos. E os flagras, é claro, são armados. O fotógrafo está no lugar certo, na hora certa… e a modelo, óbvio, finge que nem percebeu. Age, digamos, naturalmente.

O público voyer, fascinado por corpos midiaticamente perfeitos, se encanta pelas gostosas de plantão e consome essas informações. Elas se promovem, garantem 15 minutos de fama e ganham dinheiro com isso. Essas “famosas”, seus agentes e todo mundo que transforma corpo em mercadoria… mercadoria em notícia.

Há certa percepção por parte do público de que tudo não passa de imagem. Até os corpos dessas mulheres são fabricados. Porém, prefere-se viver a ilusão. Prefere-se gozar o efeito. A ilusão de um prazer imagético, sem sensações verdadeiras, mas que engana os sentimentos reais e ajuda a tornar a vida mais leve.

Anúncios

6 comentários em “Quando o corpo se torna uma mercadoria

  1. Perfeita observação. Eu só não entendo como as pessoas podem gostar de mulheres com essas pernas de Roberto Carlos! Pra mim, são muito grosseiras para a delicadeza de uma mulher. Mas, enfim, gosto não se discute!

  2. A maioria das mulheres comuns ,as não pseudo-celebridades entendem isso como moda , é cada vez mais comum no Brasil em qualquer lugar ou situação a mulher estar vestida dessa maneira !

  3. O problema e o conceito que se criou em torno da beleza da mulher brasileira. Ela tem que ser bonita e gostosona.O que acontece então, o homens so valorizam a beleza e esquece as qualidades da pessoa, porque quer exibir panteras ao seu lado, não importa o resto.Coitadas das feias, principalmente se não tiver dinheiro pra se melhorar.Inteligencia muitas vezes fica em ultimo plano.isso tudo pode ser resumido como inteligencia pobres da parte de quem adere esse conceito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s