Tem uma palavrinha que gosto muito, mas que a gente usa pouco, “gratidão”. O dicionário diz que gratidão é a qualidade de quem é grato. Também aponta que gratidão é ser agradecido, é reconhecer as coisas boas.

Acho que todo mundo sabe bem o que é gratidão. Pelo menos, quando faz um favor e o outro sequer é capaz de dizer obrigado. Rapidinho a gente lembra do que é ser grato e fica pensando:

– Putz, esse sujeito sequer foi capaz de reconhecer o que fiz pra ele.

Afinal, quem faz um favor pode até fazê-lo de graça. Porém, espera pelo menos ouvir o outro lhe dizer algumas palavras de agradecimento.

Entretanto, mais que um comportamento em relação ao outro, gratidão é uma atitude diante da vida. E é dessa gratidão que quero falar. Porque, se dizer “obrigado” de forma sincera anda em desuso, agradecer as coisas boas que a vida oferece é algo ainda mais raro.

Você já notou que ninguém é grato por nada ultimamente? E, sabe, este aqui não é um papo de religião não. Não é pra ficar dizendo:

– Ah… já agradeceu a Deus hoje?

Não é nada disso.

Estou falando da nossa atitude diante da vida. A gente se dá ao trabalho de listar, recordar as coisas ruins e silencia o que acontece de bom.

Quando a gente se reúne com amigos, qual é a pauta da conversa? Quase sempre falar do trabalho, falar da família, falar dos outros… E, invariavelmente, reclamamos de colegas da empresa, dos parceiros de estudo da faculdade, comentamos a respeito de doenças, lembramos do casinho do chefe com a secretária… Não nos faltam fofocas ou assuntos deprimentes.

E quando é pra falar de coisas boas, o tom não é de gratidão; quase sempre é pra dizer:

– Eu sou o máximo. Me notem, me aplaudam.

E você já notou o que ocorre quando a gente lembra ou fala de fatos negativos, principalmente daqueles que nos magoaram? A gente recorda, revive… fere-se de novo. Sofre de novo.

Será que isso faz bem?

Claro que não. A própria Ciência prova que não. E a mesma Ciência aponta que ter um coração agradecido gera coisas boas. A gratidão gera sentimentos positivos, produz sensação de bem-estar. A gratidão alivia os nossos fardos emocionais, reduz o estresse.

Sei que não é fácil. É mais simples reclamar que agradecer. É mais fácil ver o que há de negativo do que a existência de aspectos positivos. Num acidente, por exemplo, é comum se chatear por que o carro ficou completamente destruído que comemorar o fato de sua mulher, que estava dirigindo, ter escapado ilesa. Quando o vaso cai no chão, é mais fácil lamentar o prejuízo que agradecer porque ninguém se cortou.

Penso que deveríamos gastar mais tempo pensando nas coisas boas que acontecem. A gente superdimensiona o que há de negativo e minimiza o positivo. A gente faz isso como se a vida tivesse de nos oferecer apenas coisas boas.

Embora não tenha a intenção de propor aqui um papo de auto-ajuda, entendo que vez ou outra deveríamos fazer uma listinha. Sim, listar o que de bom tem acontecido com a gente – inclusive, naquelas situações que parecem ser muito ruins pra nós (o sofrimento sempre produz crescimento, lembra?). Creio que tentar ver a vida sob uma outra perspectiva nos faria bem demais e encontraríamos mais prazer em viver. Seríamos mais felizes – além de ganharmos, de presente, mais saúde.

Anúncios

4 comentários em “Um coração agradecido

  1. Um grande filósofo oriental chamado Meishu Sama tem um provérbio muito bonito q sempre coloco em prática: “Lamúria gera lamúria, gratidão gera gratidão.” Isso resume tudo!

  2. Eu li em algum lugar pela web a ideia de anotar num papel quando acontecer algo que o deixa feliz e colocar num vaso, estou adotando a prática desde o início do ano. Passaram-se 22 dias e já tenho vários papéis. No final do ano vou fazer o balanço, mas só a sensação de escrever já dá um ânimo muito gostoso. Realmente, a gratidão muda nossa forma de enxergar e de agir. Ótimo texto, mestre! ;]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s