Na segunda, uma música

Alguns dizem que há amores que são pra sempre. Não se esquecem. Os anos passam, mas nada pode silenciá-los. Duram por toda a vida. Ainda que, por algum motivo o relacionamento tenha se rompido, o sentimento permanece. Talvez silenciado pelas circunstâncias, mas não morto.

De alguma forma, é disso que fala esta música que já tem 30 anos. Total Eclipse of the Heart, de Bonnie Tyler, fala de um amor vivo, mas não vivido.

Seu amor é como uma sombra em mim o tempo todo
Eu não sei o que fazer e estou sempre no escuro

O passado que atormenta é o mesmo que traz lembranças.

Eu sei que você vai ser sempre o único garoto que me queria do jeito que eu sou

Sabe, talvez algum dia alguém lhe tenha dito:

– Eu amo minha vida porque minha vida é você.

Quem sabe, tenha ouvido ou falado tantas outras frases… Talvez ainda estejam vivas na lembrança. Mas… o amor que segue no coração, hoje, já não pode ser vivido.

Era uma vez, havia luz na minha vida
Mas agora existe apenas amor na escuridão

Sabe, não gosto de histórias tristes. Acho que mesmo amores perdidos devem ser recordados como uma lembrança boa. São amores para serem reverenciados. Nunca lamentados.

Então… vamos ouvir?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s