Ele tem culpa dos seus problemas?


Quase todos nós trabalhamos, estudamos, temos amigos, colegas, familiares. Podemos ter uma pessoa que amamos, que seja a nossa prioridade. Mas somos influenciados pelas outras convivências, por outros ambientes. Por isso, é natural que nosso humor reflita as vivências que temos ao longo do dia.

Entretanto, até que ponto é aceitável transferir para o outro aquilo pelo qual não é responsável?

Sim, porque a gente tem problemas com o colega de trabalho e quem paga a conta é a namorada. A gente sofre pressão do chefe e quem fica sem beijo à noite é a mulher. A gente lota a agenda de trabalhos de faculdade e o noivo é quem ouve o “não” para o convite para jantar. A amiga faz um comentário maldoso, você ouve, mas quem fica sem você na cama é ele.

Ter problemas fora do relacionamento e levar pra dentro de casa, para a intimidade do casal é uma situação bastante normal. Somos seres humanos, dotados de emoções. Se a gente fica triste no trabalho, é natural que esse sentimento se estenda para outros ambientes.

Porém, como a vida fora do relacionamento nos toma mais tempo que o próprio romance, e este é (ou deveria ser) nossa prioridade, não me parece justo com a pessoa amada ser tão afetada pelos problemas que temos no cotidiano. Defendo que haja compreensão, tolerância, disposição em aceitar que um dia ou outro não se esteja tão bem. Porém, não dá pra fazer disso uma rotina.

Como a vida acontece sob pressão, se a gente não aprender a lidar com os problemas no trabalho, faculdade, colégio, família etc, o romance será impactado pelos nossos dramas diários. Afinal, é difícil o dia em que a pessoa chega em casa e diz: “o dia hoje foi o máximo! Foi tudo perfeito”. Você pode ter todas as conquistas do mundo, mas, faltando uma quadra pra chegar em casa, é provável que encontre um idiota no trânsito que vai te fechar, xingar e botar o dedo pra fora do carro num gesto nada simpático.

E daí? Sua mulher tem culpa da raiva que o sujeito te causou?

Desculpe-me, mas é infantil demais perder uma noite de amor com a pessoa amada porque ouvimos uma resposta atravessada do chefe no fim da tarde. Da mesma forma que não é possível admitir que briguemos com nosso filho porque fomos xingados no trânsito.

Sabe, temos que controlar nossas emoções. Embora sejamos um todo – não dá pra ficar triste num ambiente e alegre no outro -, é necessário redimensionar as emoções. Controlá-las. Reconhecer aquilo que nos faz mal e… tentar relaxar.

A melhor maneira de tratar dos problemas é entendê-los como frutos do próprio ato de viver. A gente tem que ser mais leve. Rir das desgraças. Isso pode nos ajudar a não sofrer tanto por coisas que a gente não controla. E valorizar aquilo que precisa ser valorizado: nossa vida e as pessoas que amamos.

PS- O título também poderia ser: “ela tem culpa dos seus problemas?”. 

Anúncios

4 comentários em “Ele tem culpa dos seus problemas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s