A dúvida mata a gente

A frase não é minha. Ouvi na última segunda-feira. É de uma mulher madura, casada, três filhos. Ela está insegura. Pediu demissão, mas não sabe se fez a coisa certa. Está deixando o emprego para cuidar do filho pequeno. Porém, tem medo de ter errado na escolha.

Foi com a frase, que virou título do post, que ela encerrou o breve comentário que fez sobre estar deixando a empresa.

Ela tem razão: as dúvidas judiam do coração. Inquietam. Roubam a paz.

Acho que todo mundo, vez ou outra, sofre com dúvidas. Sempre que há necessidade de decidir, bate uma certa insegurança.

Essa colega já tomou uma decisão. Escolheu. Porém, mesmo tendo feito uma opção, ainda não se sente segura. Não tem certeza se fez o certo.

Emprego, estudos, casamento, namoro… Gente ou coisas. Ficar ou não ficar. Ter ou não ter. Comprar ou vender. Tudo gera dúvidas.

E sabe o que é pior? Por vezes, a pessoa decide convicta de que fez a escolha correta, mas depois se arrepende.

Isso acontece. E acontece por um motivo: nossas escolhas são feitas com base no que conhecemos agora. Nas informações que temos hoje.

Amanhã é outro dia. Teremos outras experiências. A escolha feita já estará “testada”; saberemos se valeu ou não a pena.

Entretanto, ainda que venhamos concluir que fizemos bobagem, quem pode garantir que a outra opção que tínhamos seria a melhor?

Ninguém.

Também sofro diante de determinadas situações. Até pela minha natureza mais introspectiva, racional, faça uma verdadeira viagem de prós e contras. E, quando decido, nem sempre estou plenamente seguro.

A dúvida de hoje pode causar o arrependimento de amanhã. Porém, como já disse aqui, aprendi que não temos controle de tudo. E não é porque escolhi algo, que deu errado, que fiz bobagem. Posso concluir que foi bobagem amanhã; mas, hoje, entendi como a melhor opção. Mas… o que justifica sofrer por uma consequência ainda desconhecida?

Então, mesmo que existam dúvidas, a vida segue. Não devemos ser inconsequentes, mas não vale a pena esgotar-se pelo desconhecido.

Anúncios