Você já disse pra ele?

Quantas vezes convivemos com um problema durante semanas, meses… quem sabe, anos e não falamos sobre ele? Nos relacionamentos, isso acontece o tempo todo. Homens e mulheres amam seus parceiros, mas, muitas vezes, guardam mágoas, ressentimentos sem nunca falarem sobre o assunto. Silenciam seus sentimentos.

Semanas atrás soube de uma situação muito particular de um casal. São duas pessoas especiais. Parecem feitos um pro outro. Têm aquela sintonia rara, difícil de ver. Além de se respeitarem, dá para notar nos gestos, nas palavras que se amam demais. Entretanto, como todo casal, eles também sofrem com problemas cotidianos.

A última briga nasceu meio sem querer. Um comentário feito sobre uma peça de roupa desencadeou uma conversa bastante difícil. Ela acabou falando que se sentia censurada o tempo todo, que estava perdendo até sua identidade. Enfim, estava chateada porque ele sempre a criticava pelas roupas.

Ele ficou assustado. Surpreso. Não conseguia entender de onde ela tinha tirado essa ideia.

Como parecem dispostos a resolver os problemas, insistiram no tema e encontraram a origem de tudo. Mais de seis meses atrás, ela ia a uma festa. Ele não a acompanharia. Quando viu o “look” escolhido, sentiu-se incomodado. Achou um pouco vulgar. Não tinha a “cara” dela. Não parecia com a mulher com quem está casado.

A situação ficou tensa. Ela insistiu. Foi à festa. Brigaram. Depois, resolveram as diferenças. Mas ficou uma coisinha ali, incomodando. Desde então, toda vez que ela ouvia um comentário sobre a roupa que estava vestindo, entendia como uma censura. Coisas do tipo…

– Hummmm… esse decote! Que delícia!
Ou
– Essa calça… Esse bumbum!!!

As pequenas provocações cotidianas estavam sendo ouvidas como críticas. Como reclamações de vulgaridade.

Na verdade, ela conviveu cerca de seis meses com um problema que poderia ter sido resolvido lá atrás. E de forma bem simples. Bastava, na primeira vez que ele fez um comentário sobre a roupa dela – após a briga original -, ter perguntado:

– Meu bem, você não gostou? Está achando vulgar? Não estou bem vestida?

Se a resposta não fosse convincente, era só insistir um pouco:

– Ainda não sei se seu comentário é um elogio ou uma crítica. Desculpe-me, mas pode esclarecer?

Talvez ele ficaria um pouquinho chateado no momento pelo elogio não ter sido bem entendido, mas a briga maior seria evitada. E ela não teria passado tanto tempo insegura todas as vezes que abria o guarda-roupa.

Sabe, a gente convive com problemas, sofre por causa deles, mas nem sempre tem disposição de esclarecer a situação. E pior, à medida que o tempo passa, os problemas se tornam ainda maiores, porque são realimentados diariamente. Coisas novas vão se somando e, quando menos percebemos, estamos irritados, chateados e prontos para explodir.

Lamentavelmente, deixamos pra resolver as “pendências” do relacionamento quando explodimos. E aí a pauta da conversa não tem apenas uma questão. Tem várias. E nenhum diálogo é produtivo quando a lista de problemas é extensa. A mulher começa reclamando da fulaninha que vive curtindo as publicações dele no Facebook, passa pelo dia que ele xingou o cachorro e até lembra do atraso no jantar da mamãe que aconteceu um ano atrás.

Como isso termina? Provavelmente pior do que começou. Porque confrontos assim não improdutivos. Apenas causam novas mágoas. Quase sempre a conversa termina em gritos e frases do tipo:

– Você não tem jeito mesmo.
– Não sei porque casei com você.
– Você não vai mudar nunca!

Pois é… Se a gente quer preservar o romance, os problemas não devem ser silenciados. Devemos encontrar a melhor hora, o momento ideal e falar sobre o que nos incomoda. Com amor, com jeitinho, sem acusações, mas deixando claro que há algo que está separando, que está ferindo. A chance de resolver é grande quando damos voz ao coração e mostramos que o relacionamento é prioridade.

Anúncios

Um comentário em “Você já disse pra ele?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s