Fazer o que não gosta

Muitas vezes, é preciso dar cor ao que parece não ter cor
Muitas vezes, é preciso dar cor ao que parece não ter cor

Ou… não está com vontade. Já se pegou numa situação destas? Acho que todo mundo vez ou outra se vê obrigado a fazer coisas que não quer fazer. E por diferentes motivos.

Nossa liberdade de escolha é limitada. Deixar de fazer algumas coisas traz consequências. Você pode estar cansado, chateado, estressado, apático… deprimido. Mas tem que fazer.

Em algumas ocasiões, por pura obrigação. Noutras, por consciência.

Não fazer é abrir as portas para situações desconhecidas. Não medidas.

No relacionamento, por exemplo. Costumo dizer que deixar de fazer um elogio ao parceiro, porque não se está num dia bom é aceitar o risco de magoar a outra pessoa. Ou deixar que alguém faça o elogio que você não fez.

Portanto, mesmo sem muita disposição, talvez com medo, tem que juntar forças e… fazer. Até porque o outro quase sempre não é o culpado ou responsável pela sua ausência de motivação.

E o segredo pra fazer o que não gosta ou o que não está com vontade de fazer é mesmo este: confrontar-se. Sim, porque o desejo pode ter caminhado noutra direção. Pode estar completamente ausente.

É preciso ter determinação. Reconhecer os próprios limites, mas tentar ir além… Quem faz isso, por mais que sofra por um momento, geralmente não se arrepende.

Anúncios

2 comentários em “Fazer o que não gosta

  1. Quando se faz o que não gosta, tem-se a tendência de pensar ou sentir que não é escolha. É por obrigação. Mas fazer o que é obrigado também está sendo uma escolha nossa. Sempre podemos dizer sim ou dizer não. A sensação de estarem nos enfiando goela-abaixo um caroço sem nem mesmo nos darem a chance de mastigar vem da nossa falta de vontade de cumprir o propósito escolhido. Mas a falta de vontade vem da nossa escolha aleatória, sem consciência, sem reflexão, e não da coisa escolhida. Escolher um caminho pesado de trilhar, muitas vezes, nos parece a coisa menos danosa para nós mesmos e para o outro, e às vezes é mesmo. Mas quem disse que ferir-se não faz parte do crescimento? Taí as crianças que o digam. E momento mais propício para falar de ferimentos e crianças não tem do que este agora, de Natal. Uma criança renasce todo o ano em nós mesmos. Pelo menos penso que esta seja a idéia e o sentido profundo do Natal. Cuidar de suas feridas, alimentar suas esperanças, amar e respeitar seus limites, acolhê-la no noss abraço (e também à criança do outro) nos fará melhores num ano novo!
    Boas Festas, amigo Ronaldo e seguidores! Que este espaço seja sempre assim, tão gostoso, como olho de criança brilhando, diante de um presente inesperado!

  2. Quando se faz o que não gosta, tem-se a tendência de pensar ou sentir que não é escolha. É por obrigação. Mas fazer o que é obrigado também está sendo uma escolha nossa. Sempre podemos dizer sim ou dizer não. A sensação de estarem nos enfiando goela-abaixo um caroço sem nem mesmo nos darem a chance de mastigar vem da nossa falta de vontade de cumprir o propósito escolhido. Mas a falta de vontade vem da nossa escolha aleatória, sem consciência, sem reflexão, e não da coisa escolhida. Escolher um caminho pesado de trilhar, muitas vezes, nos parece a coisa menos danosa para nós mesmos e para o outro, e às vezes é mesmo. Mas quem disse que ferir-se não faz parte do crescimento? Taí as crianças que o digam. E momento mais propício para falar de ferimentos e crianças não tem do que este agora, de Natal. Uma criança renasce todo o ano em nós mesmos. Pelo menos penso que esta seja a idéia e o sentido profundo do Natal. Cuidar de suas feridas, alimentar suas esperanças, amar e respeitar seus limites, acolhê-la no nosso abraço (e também à criança do outro) nos fará melhores num ano novo!
    Boas Festas, amigo Ronaldo e seguidores! Que este espaço seja sempre assim, tão gostoso, como olho de criança brilhando, diante de um presente inesperado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s