Na segunda, uma música

Vez ou outra, tudo que mais desejamos é ouvir a voz do silêncio. Dialogar com o nada. Ouvir na escuridão apenas o eco da nossa própria voz, de nossas próprias angústias. Sonhos, fantasmas, desilusões, decepções, passado ou… passados deixam sementes em nossa mente. E no silêncio da noite encontra-se ou desencontra-se com a própria alma.

Talvez uma canção que possa servir de trilha sonora para esses momentos tristes é “The sounds of silence“, de Simon & Garfunkel. No Brasil, ela ganhou uma versão com a dupla Leandro e Leonardo. Entretanto, é mesmo a versão original, ainda de meados da década de 1960, que traz a essência desses sentimentos alimentados no silêncio.

“Tolos,” digo eu, “vocês não sabem
O silêncio é como um câncer que cresce
Ouçam as palavras que eu posso lhes ensinar
Tomem meus braços que eu posso lhes estender”
Mas minhas palavras como silenciosas gotas de chuva caem
E ecoaram Nos poços do silêncio

Simon & Garfunkel formaram uma dupla de sonoridade incrível. Entretanto, o que suas vozes combinavam nos palcos, suas personalidades se esbarravam na vida cotidiana. Por isso, a dupla não resistiu muito tempo. De vez em quando, os cantores se reúnem e fazem grandes shows. Aqui, por exemplo, compartilho a canção apresentada num belo espetáculo realizado no Madison Square Garden, em Nova Iorque, em 2009.

Vamos ver e ouvir?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s