Não é culpa da “torneira de São Pedro”

xerem1

A gente mora numa região privilegiada. Maringá, além de ser uma bela cidade, não sofre com fenômenos naturais. Vez ou outra, quando chove forte, caem algumas árvores, muros são estragados, carr os podem ser danificados… mas nunca vai muito além disso.

Entretanto, não é o que acontece no Rio, em São Paulo e noutras regiões. O Rio, por exemplo, sofre novamente com as chuvas. Entre o fim de dezembro e início de janeiro, as cenas se repetem todos os anos. Em São Paulo, também.

E o próprio fato de  notarmos que são cenas que se repetem revelam que tem alguma coisa errada. Tudo bem, não dá para controlar a chuva. Não dá para dizer:

– Olha aí, São Pedro, feche a torneira.

Infelizmente, não é assim. A gente não controla a natureza. Porém, é possível reduzir seus efeitos. 

xerem3Não sou entendido no assunto. Mas sei que o poder público poderia aliviar o drama de centenas, milhares de pessoas com medidas práticas – um sistema de escoamento de água, por exemplo, ajudaria bastante. Também há obras que são feitas sem levar em consideração que prejudicam o terreno e impedem a absorção da água pelo solo.

É desumano. É injusto. A gente olha as fotos, vê aquele povo todo sofrendo e fica pensando: até quando??? Sim, porque o cara que está sem casa hoje, talvez tenha ficado sem casa no ano passado. E se não foi ele, foi o vizinho. Há regiões inteiras que sofrem com as chuvas e alagamentos todos os dias. Quem consegue um dinheiro, muda de região. Quem não consegue, fica por ali mesmo esperando que “Deus os proteja”. 

Na mesma medida que é desumano e injusto, é vergonhoso. Porque gastam-se milhões para abrigar essas pessoas – e, às vezes, até com o chamado “aluguel social”, pago com dinheiro público -, mas não se investem em obras que poderiam impedir que essas cenas sigam se repetindo ano após ano.

As tragédias acontecem, as autoridades aparecem, falam, falam… anunciam medidas emergenciais, prometem coisas pro futuro… o verão vem… O assunto é esquecido. Até o próximo temporal. 

xerem2

Sabe o que eu sinto? Parece até haver uma indústria que se alimenta do drama dessas centenas e milhares de pessoas. Afinal, tem que haver alguém sendo beneficiado para que situações como essas sigam sem solução. Não há outra explicação. Não dá pra falar que é só falta de dinheiro. Dá impressão que é mais vantajoso manter essa gente toda sofrendo com as chuvas e alagamentos do que investir na solução definitiva dos problemas.

Posso estar errado. Entretanto, tem alguma coisa errada. E não é com a “torneira de São Pedro”.

Anúncios

4 comentários em “Não é culpa da “torneira de São Pedro”

  1. è uma indústria sim, e altamente lucrativa, como a de órgãos humanos, o tráfico de mulheres, e outras barbarides desse mundo dominado por Tanatos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s