Eu e o Papa

papaNão sou católico. Nunca fui. No meu universo religioso, quando há algum movimento no Vaticano, alguns costumam sair alardeando o apocalipse. Ainda assim, olho com curiosidade o momento histórico da escolha do Papa. E torci por um brasileiro. Não deu. A escolha recaiu sobre um argentino.

Cá com meus botões, pensei:

– Ferrou-se!

Desculpem-me os católicos. Papa argentino é complicado, né? Podia ser canadense, italiano, alemão, americano, jamaico, africano. Mas argentino? Poxa!!!

Já estão até brincando:

– Deus é brasileiro. Porém, o Papa é argentino.

Francisco. Este será o nome usado pelo cardeal Jorge Mario Bergoglio. Para muitos, a escolha foi uma surpresa. Para nós brasileiros, ficou um gostinho de decepção. Talvez, mais que isso. Afinal, a rivalidade com os nossos vizinhos é grande. Eles agora têm até um Papa (Só falta o Messi superar o Pelé).

Não sendo católico, sou apenas um torcedor. Entretanto, sei que, para além da nacionalidade, existem ideologias, posições políticas, comprometimento, habilidades sociais e evangelizadoras etc. Tudo isso certamente conta na escolha do líder religioso. E certamente os católicos brasileiros aprenderão a amar seu novo Papa. No entanto, aqui na minha insignificância, ainda acho que sempre ficará entre nós uma pontinha de inveja.

Anúncios

19 comentários em “Eu e o Papa

  1. Porque Decepção? O Papa escolhido é muito carismático e Humilde. Independentemente se é ou não Argentino, a escolha foi bem feita.

  2. Porque decepção??? não entendi??? Somente por ser argentino??? Se for pensar somente nesse foco é ter visão medíocre da vida, tenho pena de quem pena assim, sou advogado aqui em São Paulo, sou Católico, será um primeiro Papa realmente do povo, pois anda de transporte público na argentina, e mais faz própria comida, transformará e renovará uma Igreja que está perdendo espaço.

  3. sou evangélico, professor universitário acho que foi uma colocação muito infeliz, de “ferrou-se” somente por ser argentino, tens que ter vergonha, a palavra não ensina isso, toda e qualquer discriminação tem que ser reprimida. Estou defendendo uma religião que nem pertenço. Feche esse blog. Pergunto o porquê se refere a “pelé”, num tema religioso, misturando futebol com religião. Por favor, feche esse blog.

    1. Precisamos entender o texto do Ronaldo de uma forma mais abrangente. O ”ferrou-se” nada mais é do que uma constatação/interjeição advinda da oralidade, que qualquer brasileiro pode fazer uso em reação à nomeação de um argentino como papa ou como síndico de prédio. Além de sermos religiosos ou ateus, somos brasileiros e a rixa com a Argentina é histórica. Inclusive os argentinos já estão fazendo suas piadas.

      Para um professor universitário, sua postura é deveras radical, Paulo. Pois mesmo que este texto fosse condenável, não lhe dá o direito de pedir para que o autor feche o blog. Primeiro, porque a web é um espaço democrático por excelência e porque, dessa maneira, o senhor desconsidera todo o trabalho do colega. Creio que Ronaldo também é professor universitário.

      Enfim, um blogueiro não escreve para agradar, mas para trocar as ideias e impressões que julgar pertinente.
      Mais reflexão e tolerância. Como as próprias palavras que você menciona dizem.
      Coerência, por favor.

      1. Fiquei honrado pela defesa, Tania. Obrigado pelo que disse e, principalmente, por entender a proposta do texto. Infelizmente, nem todo mundo dá conta de perceber o que você reconheceu no comentário que fiz sobre o papa. Abraço

  4. Olá Ronaldo, qto ao seu comentário sobre o novo papa, confesso que me senti aliviado, dado as implicações que envolve toda a essa história da igreja romana. Ainda bem, como vc mesmo mencionou, o papa é argentino, mais DEUS É BRASILEIRO.

  5. Por que? Por que um sentimento tão pequeno (como a inveja,mesmo que em pontinhas) e um pensamento tão tacanho? Para mim a dita rivalidade fica no terreno da brincadeira. Prefiro pensar e acreditar que a escolha de um Papa da América Latina (o primeiro na história) seja um princípio de renovação, sendo ainda pelo que li um homem culto e com formação na área da saúde. Parabenizo ao povo Argentino, que possam se orgulhar de seu conterrâneo e que o mundo todo,católicos ou não, se beneficie da caminhada do novo Pontíficie.

  6. O bom humor foi contaminado pelo politicamente correto. Muitos diziam que o Papa seria “Fulano VIXI”, entre outras brincadeiras. TODOS sabemos da rivalidade (não só no futebol) com os hermanos, e porque não rir disso? Não é uma piada gratuita, como vemos diariamente na TV, pelo “ídolos” da rapaziada, que riem depreciando de tudo, sem motivo… Meu caríssimo Ronaldo, não feche o blog. Deixe os intolerantes virem aqui vomitar suas moralidades, afinal isso é democracia. (Falando em não fechar… Tem franchising do seu blog?) Grande abraço!!!

    1. Sou católica apostólica de roma e também não vi nenhuma injuria ou desrespeito da parte do Ronaldo com esse texto achei super divertido e muito respeitoso….. Com certeza Papa Francisco também iria rir.. Abraços….ao Alexandre e Ronaldo 😉

  7. Olá Ronaldo.
    Desculpas aceitas, mas, confesso que seu artigo me decepcionou um pouco, pareceu escrito por qualquer pessoa sem nenhum grau de conhecimento e estudo. Parece apenas mais um artigo escrito por um observador sem nenhum interesse e responsabilidade com seus leitores. Principalmente conosco, católicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s