Um jeito simples de viver

vidasimples
Enquanto voltava apressado para o trabalho, tropeçando nos próprios passos, encontrei pelo caminho um flanelinha que fica sempre próximo da prefeitura. Sentado num banquinho, ele almoçava tranquilamente. Marmita nas mãos, sorriu pra mim e até perguntou:

– Servido?

Como o conheço há algum tempo, retribui o sorriso, agradeci e lhe desejei uma boa tarde. É um simpático senhor de mais de 60 anos. E não foi a primeira vez que vi esta cena.

Seguindo a pé mais algumas quadras até a rádio, fiquei “revivendo” aquele momento.
Ele estava ali, calmo, saboreando a refeição. Eu havia acabado de comer. Acho que não fiquei 25 minutos em casa. Foi o tempo que tive para almoçar. Por conta da agenda de trabalho, mal dei conta de engolir. Acho que nem sei direito qual era o gosto dos alimentos. Mas o meu personagem certamente sabe direitinho o que comeu. Dava para notar no ritmo em que se servia de cada porção do alimento.

Recordei que semanas atrás, ele e mais uma moradora de rua riam à vontade. Conversavam alto, contavam histórias e até dialogavam com algumas pessoas que circulavam por ali. Até ri junto. Eles faziam graça de coisas muito simples. Já naquela ocasião fiquei com uma pontinha de inveja da “felicidade alheia”.

Temos feito escolhas que nos impedem de viver. A gente corre demais. E corre para ter qualidade de vida. Mas o problema é que essa tal qualidade de vida passou a ser sinônimo de consumo. Não é para dormir bem, ter tempo para um bom livro, um filme, um passeio de bicicleta…

Trabalhamos para ganhar dinheiro. Dinheiro para comprar. Chegamos a dedicar 12, 14 horas de nosso dia a atividades variadas a fim de, no fim do mês, comprar celulares, tablets, computadores, carros e, uma ou duas vezes por ano, tirar alguns dias de férias. Férias que não representam um desligamento da rotina. Afinal, quase sempre nos mantemos conectados resolvendo coisas nem que seja pelo smartphone.

Sabe, isso é legal. Trabalhar, estudar… tudo é muito bom. Mas o que fazemos com os nossos dias? Ocupamos cada minuto com tantas tarefas que não sobra um segundo sequer para abraçarmos as pessoas que amamos. Rir, contar histórias… são coisas que a gente não faz mais. Só em ocasiões especiais. É preciso combinar dia e horário para ter momentos de lazer. E quando as pessoas conversam, já não sabem fazer isso se não for com um copo de bebida nas mãos. Quem senta na frente de casa para simplesmente papear? Conversar com amigos virou “evento”.

Entendo a nossa necessidade de fazer mais, produzir mais, estudar mais. Parece que o universo conspira para que seja assim, que se viva assim. Romper com isso, ter uma vida simples como o desse simpático senhor, socialmente, não é o modo desejado. Ninguém quer ser pobre. Porém, às vezes, não sei se a gente precisa de muito mais do que um bom prato de comida, uma cama confortável e tempo para caminhar, sorrir, fazer amigos… amar e ser amado.

Anúncios

4 comentários em “Um jeito simples de viver

  1. Há alguns anos deixei o “corre-corre” da vida no RJ e me mudei pro interior do estado. Mesmo não sendo muito avançada em idade (tenho 39), tudo melhorou na minha vida. Até a minha saúde. Vivo de forma mais simples, mas muito mais feliz. Apesar de que, na minha cidade, mesmo sendo do interior, tem muita gente que vive numa correria só e que só pensa em trabalho!

  2. Boa reflexão. Eu vim viver para uma aldeia, simples, com cerca de 50 pessoas no máximo, onde todos se conhecem, se reunem todos dias, na “associação”, para cafezinho e bate papo( bem, isso eu não posso, porque ainda trabalho muito)e realmente as nossas vidas bem que podiam ser mais simples, mas mais gostosas. Se um dia quizer conhecer nossa aldeia, próxima duma cidade, mas com todo o pitoresco dum lugar quase duma grande família, aqui fica o convite. É urgente as pessoas diminuírem o ritmo louco do dia a dia , para se encontrarem consigo próprias, e com a espiritualidade que se encontra nas coisas simples mas verdadeiramente importantes. Continue com seus post. Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s