Na segunda, uma música

Os relacionamentos não sofrem apenas pelos desencontros surgidos da falta de diálogo, das emoções que se perdem em motivações incertas. Há fatores externos que roubam a paz e, por vezes, machucam demais. Os especialistas, por exemplo, dizem que falta de dinheiro, desemprego estão entre as principais causas das crises. E não são raras as histórias de amor que experimentam momentos difíceis em função da perda do emprego, problemas de saúde… Nessas horas, muita gente perde o chão e o amor sofre.

Ela precisa de mim agora mas não consigo achar tempo
Eu tenho um novo emprego na fila dos desempregados
E nós não sabemos como
Como entramos nessa confusão, é um teste de Deus
Alguém nos ajude porque estamos fazendo de tudo
Tentando fazer dar certo
Mas, cara, estes tempos estão difíceis

For The First Time, da banda irlandesa The Script, retrata esses momentos de conflito no amor motivados por situações que a gente nem sempre dá conta de controlar. Os problemas batem a nossa porta e o desespero consome, rouba a paz e tira o brilho dos olhos. O romance perde fôlego. E não é incomum tentar fugir da dor numa garrafa de bebida.

Ela está deitada na cama com o coração partido
Enquanto eu bebo uísque sozinho no bar da cidade
E nós não sabemos como
Como entramos nessa situação louca
Fazendo as coisas apenas por frustração

Entretanto, quando há amor de verdade, mesmo quando o relacionamento parece que vai afundar, há possibilidade do casal se reencontrar. Em algumas ocasiões, crises servem de oportunidade para o romance se renovar, desenvolver-se.

Depois de todos esses anos
Só agora temos a sensação de estarmos nos encontrando
Pela primeira vez

É bom demais quando isso acontece, né? Melhor ainda é ouvir:

Esses tempos estão difíceis
Eles acabam nos deixando malucos
Não desista de mim, amor

E então, vamos ouvir?

Anúncios

2 comentários em “Na segunda, uma música

  1. Bom dia Ronaldo, de fato, a crise financeira e o desemprego causam terriveis estragos e desgastes.. É necessário buscar a superação através de muita fé, esperança, paciencia e dialógo, ou não sobra muita coisa depois do vendaval. E quando o casal consegue passar por tudo e continuar, com certeza, o amadurecimento da relação é grande. Muita calma esta hora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s