Na segunda, uma música

Eu sonhei um sonho num tempo que já se foi
Quando esperanças eram grandes e valia a pena viver
Eu sonhei que o amor nunca morreria
Eu sonhei que Deus seria misericordioso

Essas frases iniciam uma das mais belas canções que conheço. “I dreamed a dream” foi gravada e regravada por muitos intérpretes. Tem uma letra linda, mas que chega a constranger por mostrar que sonhos se perdem, que a esperança, por vezes, morre.

Eu era jovem e destemida
Quando sonhos surgiram e foram e usados e desperdiçados
Não havia nenhum resgate a ser pago
Nenhuma canção não cantada, nenhum vinho intocado

Sempre digo que a vida não é simples de ser vivida. É verdade que a gente complica bastante. Mas a felicidade plena é apenas uma utopia. Talvez por isso não é difícil encontrar pessoas que se deixaram consumir pela realidade.

Eu tive um sonho que minha vida seria
Tão diferente deste inferno que estou vivendo
Tão diferente daquilo que parecia
Agora a vida matou o sonho que sonhei

Para interpretar esta canção, escolhi a versão de Hayley Westenra. A soprano, natural da Nova Zelândia, é cantora de música celta, contemporânea e erudita. Vale a pena ouvir e se encantar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s