O que você valoriza?

casal
Não são os grandes feitos que preservam ou destroem um relacionamento. São as pequenas atitudes. Não adianta o marido dar um carro de presente de Natal e ao longo de todo o ano ignorar a esposa ou tratá-la mal. O valor do presente não garante um crédito para os outros 12 meses.

Cada dia é um novo dia e a delicadeza, a gentileza, a palavra de incentivo são fundamentais para alimentar o romance.

Dias atrás, escutei uma história que mostra o quanto os detalhes, as pequenas coisas fazem diferença. O marido chegou do trabalho, cansado e apressado. Ainda tinha que voltar pra empresa. A esposa tinha dado uma saidinha. Na mesa, havia pão e suco. Estavam abertos – fora da embalagem e sem tampa. Alguém tinha comido e esquecido de cobrir… Ou indicava que a pessoa voltaria para a mesa. Afinal, o filho do casal estava em casa. Enquanto comia, o marido notou que a lâmpada da lavanderia estava com problemas. Mesmo apressado, resolveu dar um jeito de trocá-la. Queria fazer um “agrado” para a mulher. Entretanto, esqueceu de colocar pelo menos um guardanapo sobre os alimentos. Quando ela chegou, ele estava no banheiro. Ela foi até a porta para reclamar que aquilo era relaxo, que deixar o pão e o suco abertos, de “qualquer jeito” era uma forma desprezo pelos outros que ainda iam comer, que isso só se faz com cachorros… Ele ficou quieto. Não ouviu nenhum comentário da lâmpada trocada. Apenas insultos por conta do esquecimento.

Não estou aqui para defender o sujeito. O marido poderia ter guardado tudo certinho. Mas, distraído ou não, ele fez algo pensando nela: trocou a lâmpada sem ela sequer ter pedido. Ele observou o problema e procurou se antecipar a uma situação que causaria desconforto.

Sabe, às vezes somos assim. Deixamos de valorizar o positivo e desgastamos o romance com críticas, insultos, palavras agressivas. O que a gente valoriza no dia a dia e nas atitudes do outro pode ser determinante para ter – ou não – um relacionamento feliz.

Anúncios

Um comentário em “O que você valoriza?

  1. Sou mulher e admito que na minha relação passada cometi muitos erros. Alguns muito parecidos com o que expõem. foi um desgaste e pura estupidez. aprendi com anterior relação de 12 anos. hoje tenho uma pessoa maravilhosa porque sou tb com ele. chama-me na brincadeira et diz que não existo. namoramos 2 anos. perguntei a vários casais idosos qual era o elixir da relação deles ( tao velhinhos e de mão dada, carinhosos um com outro…) simplesmente responderam, “o fogo vai fica, depois vem as brasas, para não apagarem temos soprar para vir chama para alem disto disseram respeito, amizade e por vezes fechar os olhos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s