Na segunda, uma música

A música é do Cartola. A interpretação do Cazuza. A canção de hoje reúne dois gênios da música brasileira. Cartola foi cantor, compositor, poeta e violonista brasileiro. Ele foi considerado por muitos o maior sambista brasileiro. Cazuza foi uma voz única nos anos 1980. Como compositor, deixou canções que entraram para a história. Entretanto, aqui ele empresta seu talento para dizer que “O mundo é um moinho“.

Considerada uma das melhores composições de Cartola, a música tem um tom triste. Mostra o quanto a vida é efêmera, passageira. E que muitas de nossas paixões não passam de ilusão.

Em cada esquina cai um pouco a tua vida.
Em pouco tempo não serás mais o que és.

A existência é mostrada sem romantismo. Numa interpretação de quem já tinha o diagnóstico de Aids e sabia que os dias estavam contados, a música torna-se mais dramática.

Preste atenção, o mundo é um moinho.
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos.
Vai reduzir as ilusões a pó.

Para quem não conhece, vale a pena ouvir. Para quem já ouviu, é gostoso recordar. E refletir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s