Machismo: a responsabilidade das mulheres

machismo
Por que também não levar os meninos para a cozinha?

O brasileiro é machista. Não há dúvida disso. O discurso liberal de igualdade entre gêneros é só conversa. Nossas raízes culturais são fortes demais para nos livrar do olhar que temos para a mulher. E pior, elas não são diferentes. Muitas mulheres são tão machistas quanto os homens. Reproduzem essa cultura na essência, na forma de ver o mundo.

E, cá com meus botões, entendo que o problema começa em casa. No próprio ato de educar. Educa-se meninos e meninas de formas completamente diferentes. Quer um exemplo simples? É naturalizado que a garota ajude a mãe em tarefas domésticas; já os meninos frequentemente são preservados desses afazeres. O discurso básico é este: “é serviço de mulher”. Pobre da futura esposa… Vai casar com um sujeito que terá enorme dificuldade para tirar a bunda do sofá e ajudar a lavar uma louça.

Dias atrás conversava com uma família. Fiquei assustado com a dinâmica da casa. Pai e mãe trabalham fora. Eles têm duas filhas e um filho. As meninas ajudam nos serviços domésticos. Fazem comida, limpam, arrumam as camas. O garoto? Só estuda e joga com os amigos. Não é capaz de tirar o prato da mesa. E sabe quem é a principal responsável? A mãe.

– Tem as meninas pra fazer isso, diz.

Fica fácil entender por que, quando essa mulher está em casa, ela vai pra cozinha, faz almoço… lava roupas, tira do varal, dobra, guarda… E o marido? Assiste televisão. O mais engraçado (a gente ri pra não chorar) é que na hora da comida, ele sabe sentar à mesa e cobrar a refeição pronta. Se atrasa, reclama. As mulheres da casa estão sempre se movimentando; os homens, folgam.

Pra essa mãe e esposa, é natural isso. Afinal, é uma casa com três mulheres.

Essa mulher reproduz a cultura machista da sociedade brasileira. Ela entende que tarefas domésticas cabem ao sexo feminino.

Sabe, não acho isso normal. Não existe isso de serviço de homem ou serviço de mulher. E, convenhamos, o discurso machista também é reproduzido naquelas famílias que apontam que o homem até deve ajudar quando a mulher está muito atarefada.

Peraí… Ele deve ajudar por que ela está muito atarefada? Essa tese está errada. Ele deve ajudar porque a casa é de ambos. E os dois são responsáveis pelo funcionamento e organização do lar.

E sabe quando o homem aprende isso? Quando é criança. Quando a mãe não poupa o menino das tarefas de casa. Lavar louça, arrumar a cama, preparar uma comida, dobrar as roupas não torna um garoto menos homem. Pelo contrário, forma um adulto melhor, compreensivo e que se importa com a esposa.

Na segunda, uma música

Não acredito que as pessoas amem apenas uma vez na vida. Entretanto, parece que alguns amores são únicos, capazes de dar outro sentido ao próprio ato de amar.

Uma vez na vida você encontra alguém
que vira a sua vida de ponta cabeça
que te anima quando você está mal

Quando isso acontece, há mais prazer em começar cada novo dia. A gente sorri apenas por acordar e saber que terá de novo a chance de estar ao lado da pessoa amada.

Querida você é tudo que eu quero
E quando você está deitada em meus braços
Quase não consigo acreditar
Que estamos no paraíso

Sim, há amores que fazem tudo parecer mais simples. Mas nenhuma palavra se torna suficiente para significar o que vai no coração.

Nada poderia mudar o que você significa pra mim
Há muita coisa a dizer
Mas apenas me abrace agora
Pois nosso amor irá iluminar o caminho

A música de hoje é de Bryan Adams. Heaven é uma dessas canções que vale a pena a gente parar pra ouvir.