Onde vão ficar os carros?

avenida_brasil
Foto: O Diário

Brasileiro gosta de carro. É inegável. Mas onde vamos colocar tantos veículos? Em Maringá, a principal avenida da cidade vai perder vagas de estacionamento. A prefeitura está retirando as chamadas “espinhas de peixe” – as vagas de estacionamento nos canteiros centrais. Faz parte de um projeto de revitalização da avenida visando transformá-la num binário – pista de sentido único.

A novidade afeta diretamente o cidadão. Mais que mudar o sentido da avenida e colocar as paradas de ônibus nos canteiros centrais, a situação se tornará ainda mais dramática para quem deseja estacionar na avenida. E sabe de uma coisa? A tendência é piorar. E em todo país.

Sim, do ponto de vista de estacionamentos em espaços públicos, não existem milagres. A frota de veículos não para de crescer e, para melhorar o trânsito, a saída é eliminar vagas. Isso vai tornar mais caro e difícil circular de carro no centro. Haverá impacto no comércio de rua? Difícil saber. Mas já tem muita gente chiando…

O cidadão não gosta nenhum pouco disso. A gente se acostumou a sair de casa e ter garantido um lugarzinho pra estacionar. Com os anos, isso mudou. Foi ficando cada vez mais difícil achar uma vaga. E agora, estão sendo eliminadas. Porém, não tem o que fazer. Não há como criar estacionamentos na proporção que aumentam os veículos nas ruas. Muito menos garantir vagas e ainda assegurar mobilidade. Estamos diante de um grande impasse. E vamos ter que nos acostumar com essa nova realidade. Aprender a pagar estacionamento privado ou a andar de ônibus… Deixar o carro longe do centro também é uma alternativa.

Anúncios

3 comentários em “Onde vão ficar os carros?

  1. Aí está a grande chance dos estacionamentos privados ou daqueles que querem abrir um negócio. Vão ganhar muito dinheiro com isso. Aqui em Blumenau, não é diferente. É horrível estacionar. Quando cansamos de procurar um lugarzinho, recorremos ao estacionamento privado. R$ 3,50 a R$ 10,00 a hora. O dia (horário comercial) fica mais ou menos R$ 25,00. Mensal, eles dão um desconto. Fica R$ 250,00 (belo desconto…rsrs). Estaremos voltando ao passado, onde andar a pé, de bicicleta e de ônibus era o mais viável. A pé, muitas vezes, chega mais rápido do que de carro e ônibus. Aqui, os ônibus, em certos lugares, tem sua faixa exclusiva e facilita um pouco. Mas, o bom mesmo é andar a pé. Não gasta nada de dinheiro (só a sola do tênis, mas dá pra comprar um bom tênis e durar uns 3 anos), perde calorias, faz exercícios e não polui o meio ambiente. Caminhada é a solução! Abraço, irmão.

  2. O problema é maior que umas espinhas de peixe e as vagas da Av. Brasil. Congestionamentos e insuficiência de estacionamento são problemas globais.

    Muito carro pra pouca rua. Podemos aliviar, em Maringá, com soluções como essa do binário (se funcionar), ou colocar estacionamentos verticais por exemplo, mas se as pessoas não usarem menos o carro não vai resolver.

    Precisamos reinventar! Reestruturar o sistema de ônibus, cobrar uma passagem justa, resgatar o transporte ferroviário que hoje só transporta cargas, integrar os sistemas de transporte público de forma inteligente, valorizar e respeitar a bicicleta e os meios de transporte alternativos! E precisamos de representantes com esse pensamento, que pensam além de 4 anos de mandato!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s